segunda-feira, 24 de outubro de 2011

RUI PEREIRA EM "ALTA"!



Monitor de fitness e cycling do nosso patrocinador “Ginásio Vitamina”, o Rui acaba de demonstrar uma vez mais que se encontra num momento de forma invejável, ao vencer a importante maratona de Santarém, na categoria de promoção e na distância de 80 Km.



Já em Setembro, Rui vencera a maratona dos 5 cumes de forma avassaladora.


Ficamos orgulhosos, até porque durante a semana alguns de nós têm o "privilégio" de treinar sob o seu comando nas inovadoras aulas de Cycling.

Parabéns ao Rui e ao nosso patrocinador “Ginásio Vitamina”.



O CBTTTL

terça-feira, 18 de outubro de 2011

Trilhos do Raia – Idanha 16.10.2011

Este passeio já estava marcado na nossa agenda há muito tempo e já estavamos ansiosos por ele. O CBTT TL esteve representado em grande com 12 atletas: Daniel, Marco, Zé Latas, Carlos Valente, Luis Mendes, Eduardo, Carlos Fernandes, Xando, Tó, Marcio, Pedro nhã (no lugar do Fernando Costa) e o Pedro Romão (que acabou por não poder vir pois ainda tem o cromado danificado da sua ultima queda). Ao todo eram cerca de 720 inscritos nesta prova.



O cenário eram as fantásticas paisagens raianas da Zona de Idanha. Belas paisagens, belas descidas, bons singletracks, algumas boas subidas, alguma pedra e .... muito pó. O terreno estava sequissimo e o pó era muito fininho!

video

Nós fomos todos para os 50kms. Não eram muito duros pois o acumulado não chegava aos 800mts. Era terreno sempre rolante e a parte mais dificil era já depois do paredão da barragem de Idanha e antes da chegada, com um single a subir e com muita pedra. Começámos na cauda do pelotão mas a um bom ritmo, e o Pedro Nhã, o Marcio e o Mendes estavam afoitos e partiram para a frente. Os restantes vieram sempre em grupo.

Vinhamos a andar bem, sem problemas, mas depois tivemos que começar a abrandar pois o Carlos Valente começava a acusar algum cansaço e ainda uma valente (como ele!!!) queda. Apartir dos 28-30 kms começaram as complicações: furos (um do Marcio que ainda fomos apanhar furioso e a querer mandar a bike nova por um precipicio), 2 correntes partidas (Carlos F e um camarada de Ponde de Sor), etc. Ainda passámos por dentro da magnifica aldeia histórica de Idanha-a-Velha toda em pedra, num dos abastecimentos. Umas barraquinhas de cerveja e nós ali em secura extrema a babar-nos pois ninguém trazia dinheiro. Mais uma lição a retirar!!



Chegámos praticamente no final do pelotão dos 50kms mas pronto... chegámos bem... e olhem que vimos 2 bttistas esticados no chão e um outro com a boca e nariz todos amachucados e arranhados. Nesse aspecto correu tudo muito bem para nós.

Outra história caricata foi, já perto do final e enquanto esperávamos pelos mais atrasados, termos sido filmados e entrevistados para o BTT-TV, onde eu não me ocorria nada de jeito e só sabia falar do pó ... e o Carlos Fernandes teve que salvar aquilo com uma das frases mais desconcertantes e hilariantes de sempre quando lhe perguntaram: “O que achou da prova?” Ao que ele respondeu com a fantástica expressão: “Achei tudo e não encontrei nada!”. Fosga-sssee... Lindo! O entrevistador ficou com um nó no cerebro com esta resposta tão profunda!!! eheheheh

Saliento ainda que tudo estava bem organizado, muito bem marcado e o almoço era muito bom (porco no espeto com um arroz de fiejocas soberbo), faltou foi um cafézinho no final. É uma zona impecável para o BTT, não muito dura, com uma grande diversidade (zonas rolantes, singletracks, aldeias históricas, barragens e açudes, boas descidas, zonas de pedra, terra, etc). Pena ser muito longe (foram 2h30 para cada lado).

Já sabem, fiquem com isto: Mesmo que achem tudo, poderão não encontrar nada! (cito iluste pensador CF)

Saudações bttistas
DCB

domingo, 9 de outubro de 2011

Volta caseira do canal

by Carlos Fernandes

À hora marcada reuniu hoje junto à RIBAPEDAL, uma bem composta equipa de BTTISTAS formada por 16 elementos: Xando Trindade, Marco Ribeiro, Carlos Valente, Carlos Fernandes, Bruno Venâncio, Zé Latas, Luís Feitor, Rui, Sr. Domingos Silva, Paulo Vasconcelos, Vasco Parreira, Luís Mendes, Emanuel Barbosa, Pisco, Domingos Carvalho e Pedro Nha.

video

Arrancamos em ritmo calmo e sem stress, com a resportagem da SIC em “on”, na direcção dos arrozais, apanhando depois o canal que nos leva até Benavente.

Quando atravessamos a ponte pedonal encontramos mais um elemento o Fernando Ferreira, que estava brutal a dar á bomba, pois tinha o “pneu em baixo”.
Enquanto o Fernando Ferreira ia resolvendo o problema, o Zé Latas ensaiou e concretizou um numero artistico digno de realçe, desceu as escadas montado na sua bike em grande estilo, merecendo os aplausos da rapaziada.
video

Recomeçamos em direcção à IDAL, agora com mais um elemento, o Fernando Ferreira, entrando logo á direita no canal até á aldeia do peixe a um ritmo mais elevado para expulsar o tabaco, onde fizemos a habitual paragem tecnica.

Fizemo-nos novamente ao estradão a um ritmo bastante simpático, até chegar ao ponto de divisão entre os 70km e os 120km. O Vasco, o Fernando e o Vasconcelos seguiram para os 70km e os restantes para 120km. Neste entretanto houve um grupo de 5 BTTISTAS que se juntou a nos, seguindo depois rumo a Coruche. Seguimos em direcção ao Biscainho e regressamos pelo alcatrão. Junto ao estadio da Barrosa, mais um numero do Fernando Ferreira, la estava ele novamente a dar á bomba, mas com uma nuance, só tinha camara de ar de pneu fininho!!!! Lá teve que o Marco emprestar a sua camara de ar adequada e lá se safou o men!

Recomeçamos novamente o percurso, havendo depois algumas fraturas nos andamentos até chegarmos cerca das 12:30h.

Foi um bom passeio, valeu pela camaradagem e pelo elevado numero de participantes, como há muito não se via.

Saudações Bttistas.
CF

quinta-feira, 6 de outubro de 2011

Descida do Picoto - Sertã (2 Out)

by Tó Cardoso

Mais uma vez o nosso clube representado, pois não podia faltar a mais uma prova no concelho que me viu crescer.
ÀS 8 da manhã cheguei ao ponto de encontro onde me reuni com alguns amigos da terra, e começámos a levantar os dorsais. Tudo tranquilo a esta hora porque como as noites na Sertã são longas, a maioria dos participantes só começou a chegar a partir das nove.
A logística da prova consistia em transportar todas as bikes em camiões e todos os bttistas em autocarros e transportá-los até ao local do início da prova.
Como as inscrições não fecharam com antecedência, mas sim minutos antes da prova começar, ainda se esperava pelos últimos que quisessem participar, e como ia demorar, fomos hidratar-nos com bebidas energéticas, vulgo "mines".
Fechadas as inscrições, e resolvido todo o trabalho de logística seguimos em direcção ao Picoto para começar a prova. Lá em cima a vista é magnífica uma vez que nos encontramos a cerca de 1.100 metros de altitude.
Enquanto aguardava o descarregamento da minha "montada" fui interpelado por dois membros da Gráfica de Benavente que também iam participar no evento. Após alguns momentos de prosa começamos a pedalar, já marcava no relógio 10:30 ...
Poucos quilómetros decorridos um dos meus conterrâneos furou e como bom bttista que é, somente levava a bike e o bidon e eu ,estive a ajudar pois levava algumas ferramentas de apoio.



Resolvida a situação lá prosseguimos e chegámos ao abastecimento, onde somente nos esperavam água e mais "mines", até a garrafa de bagaço que lá tinha estado já tinha desaparecido. Para a próxima a ver se reparo o furo com mais rapidez.... lol
Com este contratempo nunca mais vi os colegas de Benavente.



Seguindo em bom andamento (pois era tudo a descer) atravessámos algumas ribeiras de fácil transposição e entrámos nos single tracks da prova, por sinal muito bem traçados, pois davam para tudo: andar, cair e voar , e de uma beleza natural característica deste concelho.
Finalmente chegámos ao fim, onde o ansiado almoço nos aguardava e que muito apreciámos.
Boas pedaladas.
António Cardoso