segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

Volta da Queima do Filhóz

Olá a todos! Espero que tenham tido um Bom Natal!

Tal como o Natal, a tradição da volta de bike no dia seguinte ao Natal também se cumpriu. Assim, este domingo dia 26 Dezembro compareceram: eu, Sergio, Sr Domingos, Aires, Charbel, Fernando Ferreira e mais tarde o Tiago juntou-se a nós.
Mas estes malandros engendraram um plano maqueavélico para me tramar: vieram todos com bike de estrada e os seus pneus fininhos. O gang do pneu fininho!!! Fui enganado...
Fomos até Santo Estevão e até fomos a um ritmo calmo a desfrutar o dia de sol, mesmo com bastante frio! Depois, as filhoses e as rabanadas começaram a fazer mossa no Charbel, que decidiu encurtar a volta e não fazer a variante até aos Foros de Almada. Os restantes prosseguiram com uma alternancia de ritmo mais elevado já no regresso. No final fizémos 68kms. Deu para queimar os excessos do Natal, a gordura dos fritos e aquele copo de vinho a mais, mostrar as meias novas que a tia nos deu e essencialmente deu para convivermos e fazermos o que mais gostamos: andar de bike.

Para a semana há mais: Dia 2 às 9H na Ribapedal teremos a volta do revelhão para queimar o champanhe e marisco da vespera.


Até lá... UM BOM ANO DE 2011 com muita saúde, muitas pedaladas e o minimo de quedas!

Votos do CBTT Trilhos da Lezíria

quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

Troia- Sagres (11.12.2010)

by Sérgio Silva

Viva pessoal,
no Sábado dia 11 de Dezembro realizou-se mais uma edição da mítica etapa "Tróia - Sagres" (200 Km`s).
Pelo segundo ano consecutivo o CBTT - Trilhos da Lezíria esteve presente. Este ano com um grupo mais numeroso e composto pelo José Carlos, José Pereira, João ALmeida, Tiago Gomes, João Aires, Hugo Cordeiro, Sérgio Silva e pelo
Sr. Rui que nos deu assistência durante o percurso.
Partimos de Tróia por volta das 9 horas, num ritmo bastante calmo e monótono (uma verdadeira pasmaceira) nos primeiros Km`s e em comparação com o ano anterior verifiquei que este ano iria ser mais duro pois o vento era contra embora a temperatura fosse mais agradável. Seguimos na roda de dois camaradas desconhecidos durante pelo menos uns bons 45 minutos, em que o nosso grupo muito mais numeroso nunca colaborou a puxar. Foi então que decidi animar um pouco o andamento. Não sei ao certo quanto tempo andei a puxar, mas enquanto lá andei estava-me a divertir, durante este tempo que andei na frente ainda tive ajuda/colaboração do Hugo e do Tiago para manter o ritmo.


Numa altura em que ia o Hugo na frente, tinhamos que virar à direita e ele seguiu em frente todos viraram na direcção certa excepto eu e ele, em quanto voltavamos para a direcção certa o pelotão ganhara-nos um grande avanço. Entretanto o Tiago tinha esperado por nós e para minha surpresa o Tiago diz-me que o João Aires não estava no pelotão.



Seguia eu o Hugo e o Tiago em ritmo muito calmo, quando de repente se dissipam as nossas duvidas, surgindo o João Aires pela nossa retaguarda, e o Hugo pergunta-lhe:

- É João então o que é que se passou?
- Epá estou todo fxxxxx até já tive caimbras e tudo ...
E eu relembrei que:
- Então vai com calma que isto ainda falta mais de metade, tem
calma que nós agora vamos contigo.

Entretanto eu e o Hugo ainda fomos apanhar o pelotão, que já não rolava a grande velocidade, eu só tive força para chegar à cauda do pelotão e o Hugo encarregou-se de avisar um por um os restantes elementos do nosso grupo que nós (eu o Hugo e o Tiago) apartir daquele momento íamos ficar para traz e íamos acompanhar o João que estava a passar mal na altura.



E foi a partir deste momento que o nosso grupo se separou eu e o Hugo esperámos pelo João Aires e pelo Tiago e a partir daqui foi a continuação de uma viagem bastante divertida e animada em que passamos por vários momentos de quebra física, excepto o Tiago que foi o elemento mais regular durante todo o percurso e o João Aires o mais combativo pelos seus primeiros 200 km`s de bike.
No final foi lançada a ideia de que para o ano, o regresso seria feito de bike (Sagres-Troia)no dia seguinte... vamos ver se existem voluntários para isso!!!

Posto isto, resta-me apenas despedir e desejar um feliz Natal cheio de saúde e com muitas pedaladas!

Abraço

Sérgio Silva

domingo, 19 de dezembro de 2010

Almoço de Natal do CBTT TL - 19 Dez



O CBTT Trilhos da Lezíria fez este domingo o seu almoço de Natal para sócios e alguns convidados. Esse almoço foi antecedido de um passio de BTT organizado pela CMB, em St Estevão. Ao todo eramos 8 membros mais 7 bttistas do Motoclube Lisboa. Fomos 4 a rolar desde Samora: eu, Emanuel, Bruno e Luis Mendes. O passeio foi mesmo muito calminho e deu apenas 28kms pelos estradões da Mata do Duque. Mas foi porreiro, deu para esticar as pernas e a manhã até estava muito boa. Saliento ainda uma queda logo ao inicio que envolveu 3 bttistas, mesmo à pelotão do Tour... e adivinhem quem estava na molhada? O Cassetes... tinha que ser coitado... ele ouviu que tinha que "partir" o pelotão, e vai daí... pimba... uma molhada aparatosa. O passeio parou logo ali, numa grande confusão! Tudo parado e alarmado com o aparato! Envolveu ainda um membro do Motoclube Lisboa. Felizmente tudo correu bem e foram só uns raios partidos, umas rodas empenadas e uns arranhões, não houve mazelas de maior. Mas rapidamente me lembrei do Marçal pois foi exactamente neste passeio da CMB do ano passado que ele caiu e partiu o braço... foi mau... e estava um frio do camandro!
O Emanuel e eu ainda experimentámos o chão também. Para cá viemos eu, Bruno e Cassetes sempre a bom ritmo mesmo para acabar com o que restava do Cassetes... ehehehe. Ao todo fiz 78kms! Foi uma boa volta!

Passemos ao almoço! Foi na Taverna Ribatejana, no Porto Alto. Aí (não sei bem porquê) mas eramos 40 pessoas mais as crianças!!!! Foi um belo almoço de cozido entre outras alternativas, que correu muito bem. Fomos bem servidos e o espaço é porreiro.





Foi um belo convivio e a malta estava bem animada!



Para finalizar deixo aqui os votos de um FELIZ NATAL para todos! Um grande abraço, muitas pedaladas e saúde no sapatinho!

Grande abraço,

CBTT Trilhos da Lezíria

segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

Chalange BTT by Lance Armstrong -12.12.2010

by Carlos Valente




Em nota introdutória, gostaria de informar que este foi o meu primeiro passeio a sério com dorsal e classificações. O que tinha feito até à data foram os passeio de fim de semana com os amigos.
Mas vamos ao que interessa:
Tive o prazer de contar com a presença de 2 amigos de Lisboa, o Paulo Gaspar e o Tiago Gregório, já bastantes mais batidos nestas andanças. Eram sete da manhã já estavam à minha espera em Vila Franca, pelo que chegamos a Salvaterra eram 07h30. Tudo calmo, sem ninguém, e com o secretariado a organizar-se para começar a entregar os dorsais a partir das 08h00. Como quem não quer a coisa, e com o pretexto de saber onde era a zona dos banhos, entramos no secretariado e lá os conseguimos convencer a entregar-nos logo os dorsais. Fomos mesmo os primeiros. Houve gente que esperou cerca de 1 hora e começou a prova com 20 minutos de atraso.



Km0 -> antes de entrar no espaço de partida (para desencorajar os espertos), espaço este bastante largo e sem grandes confusões. Uns 4 / 5 km de alcatrão, (a organização optou pelo alcatrão porque os campos estavam completamente encharcados) e depois um single-track no meio do pinhal. Imaginem a confusão e o tempo parado. Depois, foi sempre a rolar até ao fim em estradões, com muita areia, alguma lama e no final, para colocar a cereja em cima do bolo, uma valente carga de água.

Chegada ao mesmo sitio da partida, muitas mangueiras para lavagem das bikes, sitio para massagens, tudo sem grandes confusões.

Dois postos de controlo com abastecimento, o 1º cerca dos 20 kms. e o 2º cerca dos 30kms, com águas, frutas, geleias e barras energéticas.

Banhos com água quente, sem grandes confusões, as normais para a quantidade de gente.

No final, 443º posto com 2h10m39s, (num total de 1254 que terminaram a prova) o que superou as minhas expectativas para uma estreia em provas.

Quanto às fotos, envio as que consegui tirar até a máquina se constipar com a humidade, eheheh


Um abraço
Carlos Valente

sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

Zé Latas - mais uma baixa

Boas,

o Zé latas fez mais um upgrade à sua bike. Juntou-lhe um par de muletas para poder pedalar às 4! Não o fez foi da maneira mais facil e menos dolorosa.
É que o homem partiu a perna na semana passada num acidente de trabalho.

Mais um elemento do CBTT TL lesionado!!! Desde pernas, claviculas, braços e costelas partidas... temos de tudo! E á grande! Não é cá uma luxaçãozita pequenita! Qualquer dia não há ninguém para andar de bike!

Agora está em casa e a recuperação deverá demorar entre um mes e meio a 2 meses.

Em nome do CBTT TL desejamos-lhe as melhoras e que volte rápido para mais umas voltas. Ele também está ansioso e até já queria ver se estava bom dia 19 Dezembro (!!?!?!? é pouco maluco... é!!!)


Abrç

DCB

quinta-feira, 25 de novembro de 2010

Obrigado e Parabéns a todos

O 3º circuito de BTT Terras do Toiro foi um sucesso e a opinião geral dos participantes foi muito positiva, tirando 2 ou 3 pontos a melhorar em edições futuras. Mas o saldo foi muito animador e motivo de orgulho para quem contribuiu com muito esforço para que as coisas corressem pelo melhor. A AREPA e o CBTT Trilhos da Lezíria estão de parabéns!
Foi um grande dia (e duro dia...) de BTT!
É, tendo em conta esse esforço, que agradecemos a todos os participantes, colaboradores, patrocinadores e meios de divulgação.
Um grande MUITO OBRIGADO A TODOS!

Saudações bttisticas
DCB

sábado, 13 de novembro de 2010

"Terras do Toiro" - Entrevista na Rádio Íris

Olá a todos,

Na passada 6ª feira dia 12 de Novembro, foi-nos concedida a oportunidade de promovemos a nossa modalidade, em particular o evento "Terras do Toiro", através dos microfones da Rádio Íris.

Apesar da nossa prova ter sido divulgada de forma exemplar, não restam dúvidas que a rádio chega mais longe. Em grande plano estiveram o Rui Teixeira da AREPA BTT e o nosso Presidente Daniel Brites, que de forma simpática e descontraída contribuíram para o desenrolar da conversa. Em foco esteve a organização do "Terras do Toiro",  mas ainda houve tempo para se abordarem outros assuntos relacionados com o Btt na nossa região.

A seguir disponibilizamos na íntegra a reprodução desta entrevista:

video

Em nome da organização do Terras do Toiro e das duas colectividades envolvidas agradecemos uma vez mais a oportunidade concedida pela Rádio Íris.

Obrigado pela vossa atenção, até breve e boas pedaladas!


CBTTTL
Paulo Charbel

sexta-feira, 12 de novembro de 2010

Os resistentes

by Carlos Fernandes

Caros companheiros este domingo efectuou-se um passeio à nossa Senhora da Asneira, padroeira dos cortas! È nestas alturas que se vê a falta que faz a comparência de um Presidente ou um Vice-Presidente!
Estava mais ou menos previsto que pelo menos apareceriam junto à RibaPedal pelas 8h30 o Carlos Fernandes, o Luís Mendes, o Emanuel e o João Aires. Nesse pressuposto cerca das 8h20 chegaram o Carlos Fernandes e o Luís Mendes. Passados 20min ainda a vasta multidão de btttistas se resumia aos dois resistentes. Desiludidos com tanta afluência resolveram alterar o percuso que estaria delineado. Voltaram a colocar as bikes nos suportes e zarparam rumo a Vila Franca estacionando junto à praça de toiros.
Iniciamos o percurso em direcção ao montes de Alhandra, onde deparamos com uma potente “parede” que não conseguimos fazer sem desmontar no final.
Ultrapassamos o monte rumo ao Alto de Agruela e viramos em direcção à freguesia de S.João dos Montes, cruzamos a Nacional e entramos num Single Track rumo aos montes de
Alhandra com mais uma imponente “parede” pela frente, degolada em grande estilo com a “avozinha” metida. Depois de contemplada a brilhante paisagem, descemos em direcção à Calhandriz, cruzando a nacional e entrando de novo nos montes de Alhandra uns metros à frente, em sentido de regresso.
Fizemos cerca de 35 Km em terrenos de coeficiente dificuldade elevada mas muito saborosos. Na descida da primeira “parede” ainda houve oportunidade para um vistoso “tralho” protagonizado pelo Carlos Fernandes, que sem danificar a bike, conseguiu rasgar a jersey num braço.
Terminamos junto à praça de toiros, onde partiramos, com a sensação de dever cumprido e vontade de repetir.

Carlos Fernandes

quarta-feira, 10 de novembro de 2010

3º circuito "Terras do Toiro".

O Clube de BTT Trilhos da Lezíria e a AREPA BTT, têm o prazer de o convidar a participar num dos mais representativos eventos de BTT da nossa região, o circuito "Terras do Toiro"!

Este ano decorrerá a 3ª edição da prova e estamos certos de que iremos corresponder às expectativas, pois é nosso objectivo alcançar e superar o êxito das edições anteriores.




O traçado idealizado pelo nosso campeão Sérgio Silva, reserva algumas surpresas pois alguns troços são de acesso condicionado e normalmente vedados ao público. Será por isso um cenário praticamente virgem o que os participantes irão encontrar em alguns dos locais de passagem.

Trata-se pois, de uma oportunidade única para desfrutar desta maravilhosa paisagem ribatejana.


Até breve e boas pedaladas!


CBTTTL



P.S.- Ao participar estará a ajudar a AMI.

segunda-feira, 1 de novembro de 2010

Fugindo da chuva

Boas,
este fds a maior dificuldade foi mesmo arranjar umas horas sem chuva e vento forte para dar uma volta. Do sabado passámos para domingo e depois só na 2ª feriado é que a manhã ajudou. Numa combinação de ultima hora apareci na 2ª feira às 9h junto da Ribapedal. E apareceram o Eduardo, o Zé Latas e o Romeiro (simmm... o romeirinho desaparecido à 2 anos!!! É bom ver o seu regresso! Já passámos umas boas aventuras bttisticas e umas boas tareias juntos). Foi uma volta rápida até St Estevão. Saimos às 9h e chegámos às 11:30 para fazermos 50kms. O Romeiro ainda não se sentiu preparado e virou na Asseisseira para Benavente... para não correr o risco de estoirar. Os restantes foram por alcatrão e fizémos apenas a zona do Zambujeiro e o singletrack dos eucaliptos. O ritmo foi muito bom (27-28 kms/h contra o vento) e deu para esticarmos as pernas.
Foi porreiro e foi sempre melhor que não fazermos nada. Também escapámos bem à chuva.

Até para a próxima volta,

DCB

quinta-feira, 28 de outubro de 2010

CBTT TL no Sudoex

by Sérgio Silva

Viva pessoal,
Como é do conhecimento da alguns membros do CTTTL, eu e o Hugo Cordeiro formamos uma dupla, com o intuito de participarmos numa prova de seu nome Sudoex.
O Sudoex foi uma prova que se desenrolou no Barlavento Algarvio passando por algumas praias desertas da costa vicentina, com passagens nas arribas com o Oceano como companhia, a dureza e magnitude do ponto mais alto do sul de Portugal, e alguns dos locais mais recônditos do interior Algarvio.
Decidimos participar nesta prova essencialmente, porque a natureza humana leva-nos à procura de novos limites, novos desafios. Isto já depois de termos realizado uma Ultra-Maratona com 160 Km´s, algumas provas do Geo-Raid, Douro Bike Race bem como algumas provas da Taça de Portugal de Maratonas, sempre com resultados razoáveis.
A superação deste desafio, foi alcançado através da conclusão de duas etapas, uma com 160 Km`s e outra com 60 Km`s com cerca de 6500 metros de desnível acumulado, que colocaram à prova homens, bicicletas e principalmente a eficiência da equipa, que no nosso caso fez uma gestão exemplar da prova. Conseguimos gerir todos os problemas mecânicos das bikes desde furos a correntes partidas, desviadores que deixaram de funcionar e consequente perda de mudanças, mas nada nos abalou pois psicologicamente estávamos muito fortes.
Para concluir, posso dizer que esta prova foi das mais duras que fiz pois as condições climatéricas não ajudaram, choveu muito tornando os trilhos muito pesados. Neste evento participaram 32 equipas, em que apenas quatro concluíram das duas etapas dentro do tempo regulamentar. E nós fomos uma delas!!! A conclusão do Sudoex significou também a entrada num "wall of fame" onde constam os nomes de todos os que conseguiram cruzar a linha de meta nos dois dias, e mais uma vez o CBTT TL tem lá o seu nome inscrito.
Podem consultar os resultados em http://www.sudoex.com/
Abraço e continuação de boas pedaladas.
Sérgio Silva

segunda-feira, 25 de outubro de 2010

Passeio BTT dos Bomb. V. Mora - 24 Out

Boas,

neste domingo 5 elementos do CBTT Trilhos da Lezíria participaram no passeio de BTT em Mora, organizado pelos bombeiros locais: eu, Bruno V., Zé Latas, Luis Mendes, Eduardo. Estavam ainda inscritos o Carlos e o Fernando Costa mas não puderam comparecer. Era um passeio calmo de 60kms e outro de 40kms. Fomos para os 60kms e os primeiros 30kms foram comuns e demasiado softs. Pensei mesmo em desistir e vir embora... aquilo era ainda mais plano que a zona de Samora com um sobe e desce ligeiro. Mas quando se deu a divisão até Pavia o percurso mudou radicalmente, até no próprio piso pois passámos a ter cascalho e laje em pedra, várias subidas, algumas longas, técnicas com pedra solta e rasgos da agua. Uma das subidas culminava num singletrack longo e depois tinhamos uma descida do mais perigoso que podia haver numa prova daquele genero e para a experiência dos participantes pois eram só pedras aguçadas e sem sitio para a roda. O Bruno vinha lançado e desceu aquilo embalado e até mereceu aplausos pois até ali apenas 3 bttistas tinham conseguido descer sem desmontar, disseram no publico (acho que ele também nem tinha bem consciência...eheheh).
Depois ainda nos enganámos no caminho, tivemos mais umas 3 subidas interessantes e mais um singletrack por um vale muito ingreme junto ao rio.

Infelizmente o Luis Mendes não gozou muito pois partiu o drop-out logo aos 8kms e voltou no carro vassoura.
Como vim sempre na roda do Bruno esforcei demasiado o andamento e cheguei aos 50kms "berrei" por completo. Foi um sacrificio para fazer os 65kms. O Zé Latas e o Eduardo também chegaram bem amassados. Foi um passeio interessante e valeu essencialmente pelos ultimos 35kms. Esses sim foram dignos de um bom BTT.

Até a proxima,

DCB

segunda-feira, 18 de outubro de 2010

Monsanto 17.10.10



A convite da malta da Delegação do CBTT TL de Lisboa e dos companheiros do Motoclube Lx fomos, este domingo, até Monsanto para mais uma volta de BTT. Monsanto seria uma estreia para a grande maioria de nós. De Samora fomos 12: eu, Charbel, Galamba, Fernando Costa, Luis Mendes, Zé Carlos, Cassetes, Vitor Amador, Pedro Romão e um amigo dele de Salvaterra (Sancho), e ainda Claudio e José (2 colegas do Fernando do Hiper). À nossa espera estavam mais 7 bttistas de LX (Pegaso, Charuto, Veiga, Costa e outros tantos que já nem me lembro dos nomes... não desfazendo). Assim que iamos iniciar esta epopeia, o Charbel apercebeu-se que se tinha esquecido... do banco!?!?!? (estranho!!) Como tinha ido com o Galambas optaram ambos por fazerem uma corrida pelas redondezas. Depois a meio da volta, no meio do mato, encontramo-los apenas numa bicicleta: um a conduzir e outro no quadro, sentado de lado (que linda imagem...). Mentira...eheheh estava um na bike e o outro a correr ao lado... Mas não deixava de ser engraçado nem que fosse apenas imaginar...ahahahah
A volta em si foi mesmo muito interessante. Começámos com muitos singletracks e foi assim até final. Alguns com excelentes inclinações por meio das arvores e até bastante perigosos. Pouco duro fisicamente (apenas 33-35 kmse 2 subidas dignas desse nome) mas muito técnico. Os Samoras (como nos chamam) mostraram que também sabem fazer singletracks só de um trilho e também sabem desviar-se bem às arvores. Aliás, as 3 quedas que houve foram todas dos anfitriões (Motoclube LX 3 - CBTT TL 0). E uma delas foi mesmo a sério, mesmo em grande! O Charuto, para manter a tradição, deu um valente tralho no ultimo single track a descer já na ida para os carros. Era uma descida brutal, a melhor da volta e havia muita gente a descer. Por entre arvores e raizes... foi sempre a dar até lá abaixo mas o Charuto prendeu a roda da frente numa das raizes e saltou por cima da bike batendo com a cara no chão. A pala do capacete partiu e deixou-lhe o nariz muito maltratado bem como a boca e o olho. O homem ficou esticado no chão e tememos pelo pior. Mas lá se levantou e foi mesmo só cromado. Mas nada bonito! Felizmente o Charuto ainda com uma boa disposição incrivel lá veio e no final ainda se riu com aquilo. Mas hoje deve estar bem dorido. (As melhoras, rapaz).



Só temos a agradecer a hospitalidade da malta de Lisboa por ter proporcionado uma volta muito porreira, com muito sobe e desce, singletrack... parecia um parque de diversões. A paragem na rolote das bifanas para uma mine também caiu que nem ginjas.
Para repetir!

Grande abraço e até à proxima volta.

DCB

domingo, 10 de outubro de 2010

Volta da Capicua (10.10.10) com direito a molha e tudo!


Quisemos celebrar este singular dia de 10.10.10 com um passeio de BTT juntando 20 bttistas. Os nossos amigos do Motoclube de Lisboa acederam ao convite e trouxeram também alguns amigos do Motoclube de Massamá. Foi uma volta caseira pelo canal até a Aldeia do Peixe e depois até a Asseisseira. Na Aldeia do Peixe dividimos o grupo em 2 e o Vasco e o Eduardo conduziram um pequeno grupo no regresso mais curto onde se incluia a Nélia Santos do Motoclube de LX que se portou muito bem mesmo. Foi a sua 1ª ou 2ª vez mas foi sempre até ao fim e sem quedas.
O Pegaso lá convenceu o carinhosamente chamado "Panças" para vir pelo caminho mais longo (ahhh e tal... são só mais 20kms e sempre a direito! Não sejas maricas e tal...). Gostava de saber com quem é que ele aprendeu esta arte de motivar (ou enganar) o proximo?
Bom... o Panças lá aceitou e o resultado foi... vir desde a Barrosa a reboque, a ser empurrado e em sofrimento, coitado do rapaz!



(espero que não se chateie de colocar aqui a foto. Isto não é nada que nós não presenciássemos já várias vezes. Já aconteceu praticamente a todos nós também.)
Para ajudar, e a faltar meia hora para o final fomos brindados com uma carga de agua enorme, uma trovoada incrivel que nem dava para escoar na estrada... era água por todo o lado. Foi até ao osso! eheheh
Mas foi um excelente passeio com a malta a divertir-se (tirando o pobre coitado) e num excelente ambiente de convivio, como é normal. Nem a chuva estragou isso!
Aos que participaram espero que tenham gostado e até à proxima semana.

Abraço

DCB

quarta-feira, 6 de outubro de 2010

Geo-Raid 2010: chegou ao fim

by José Carlos

Aqui fica o balanço da nossa participação no Geo Raid 2010,
550 km em 6 dias com 20.000 metros de acumulado aproximadamente.
Em 2009 numa conversa sobre bikes decidimos participar pela 1ª vez numa das etapas desta mítica prova.
As 2 equipas eram representadas pelo Zé Pereira e o Sérgio, a 2ª equipa João Canas e José Carlos.
A nossa experiencia era tanta que uma equipa enganou-se e fez o percurso do 2º dia na primeira etapa da Serra da Estrela.
Quanto à minha participação terminou aos 38km devido a uma queda num sítio onde só eu é que fui ao tapete.
Destacamos a performance do João Canas que mostrou o que era saber sofrer. Parabéns campeão.
Não ficamos satisfeitos e resolvemos participar novamente mas em cheio nas 3 etapas (S. Pedro do Sul, Estrela e Montalegre).
Desta vez melhor preparados, as equipas eram constituídas João Canas mais o Druida João Almeida, Sérgio e José Carlos.
As 2 primeiras etapas fiz com o Sérgio e a ultima etapa com o Manuel Melo do CDC Faiões.
Infelizmente o Sérgio teve que ficar por Samora Correia devido a compromissos profissionais de ultima hora.
Agradeço publicamente ao Sérgio a sua participação sabendo que muitas vezes andou a pastar a vaca enquanto eu sofria a pedalar, não foi fácil pois o homem tinha que pôr o travão e a vontade era acelerar, mas fico feliz por ele ter encontrado um parceiro à altura onde irão participar no Sudoex no próximo fim de semana, o Hugo Cordeiro.
O Geo Raid 2010 fechou com chave de ouro em Montalegre e os ares de Trás os Montes deram-me forças suplementares, o meu parceiro de ultima hora foi o atleta Manuel Melo sub-23 deixando de ir à maratona das cebolas em Vila Pouca de Aguiar para me acompanhar nesta epopeia, com um currículo cheio de vitórias mostrou ser campeão como atleta e como homem, um grande bem haja pela companhia e ás dezenas de incentivos um óptimo trabalho de equipa.



Percursos espectaculares, andamos nestes 2 dias sempre a mais de 1000 metros de altitude os trilhos eram todos cicláveis, as zonas de perigo estavam sinalizadas com a presença do Staff e Bombeiros





Éramos umas 150 equipas e os resultados ultrapassaram as nossas expectativas.

Classificação Etapa Montalegre 1ª etapa
1º-X-Performance Leão Pinto - José Soro 5:20:00
2º-Biozone Pharma RBikes Carlos Vitorino (Gary Ficher)-Alexandre Esteves 5:59:25
3º-Casa Benfica Tomar 1 6:30:00
------
------
27º- CDC Faiões/CBTT TL José Carlos- Manuel Melo 7:26:30
58º- BTZ Mação João Canas/João Almeida 8:04:32


Classificação 2ª etapa Montalegre

1º-X-Performance Leão Pinto - José Soro 3:29:30
2º-Casa Benfica Tomar 1 3:32:00
3º-Team Carbbon 3:36:10
------
------
24º- CDC Faiões/CBTT TL José Carlos- Manuel Melo 4:23:27
54º- BTZ Mação João Canas/João Almeida 4:49:59

CLASSIFICAÇÃO FINAL
24º CDC Faiões/CBTT TL
54º BTZ MAÇÂO




Abraço

José Carlos

quarta-feira, 29 de setembro de 2010

Passeio de St Estevão - 26.09.10

Boas,

este passado domingo o CBTT TL participou no passeio de St Estevão com 8 atletas: Daniel, Eduardo, Sr Domingos, Fernando Costa, João Aires, Carlos Fernandes, Zé Latas e Luis Mendes. Participámos nos 50kms num percurso interessante embora muito soft pois apenas a parte inicial na Mata do Duquer era mais dura, o restante eram estradões. Havia alguma areia também e no final fizémos a famosa descida do campo de tiro. Correu tudo bem, sem acidentes ou contratempos tirando o facto de eu, Fernando, Aires e Carlos vinhamos a andar bem e nem vimos a ultima separação entre 30kms e 50kms e viémos pelo ultimo troço dos 30kms. Fizémos menos 3 kms e parece que perdemos uma volta de ferry... mas ganhámos mais tempo para beber umas minis no final no café da Sociede Filarmónica juntamente com o pessoal amigo do Motoclube de Lisboa.
O passeio estava relativamente bem organizado, mais de 150 participantes, e acabou por ser uma manhã bem agradável.

DCB

segunda-feira, 27 de setembro de 2010

VOLTA NOCTURNA - 24/09/2010

By Charbel

Olá a todos,

Na passada 6ª feira demos sequência à recente série de voltas nocturnas, tal o sucesso alcançado nas edições anteriores. Claro que tal sucesso se deve à bela "mine" e aos petiscos que de vez em quando degustamos, se a oportunidade surgir!

Compareceram nesta volta a nossa delegação de Lisboa representada pelo grande Pégaso e onde se incluíam alguns amigos do Motoclube de Lisboa. O Hélio (repetente), o Capitão e o Xavier. Da delegação de Vila Franca de Xira recebemos a nossa mais recente "contratação", o meu amigo de longa data Carlos Valente. Do Porto Alto a nossa delegação enviou-nos o Carlos Galamba, de Benavente compareceu o Fernando Ferreira e por fim eu próprio em representação da delegação de Samora Correia.

Como habitualmente  o Pégaso brindou-nos com a música da sua mega-lanterna com leitor de Mp3, não faltando o já célebre "Tarzan Boy" do malogrado Baltimora, eh, eh, eh....
Para o Carlos Valente, tratava-se da sua estreia em BTT (um pouco mais a sério) e logo numa volta nocturna. Isso fez-se "sentir" literalmente, pois o Carlos quando iniciou o primeiro troço do singletreck do canal, ia um pouco assustado com o cenário encontrado e com receio de cair no canal, ia constantemente a sair do trilho, pisando os perigosos rasgos na lama seca. Apesar dos meus insistentes alertas, ele insistia em pisar o terreno perigoso e em consequência disso, o pneu prendeu num dos rasgos originando um tralho monumental (de nota 8.9), felizmente sem consequências físicas, visto que hoje (Domingo) fez 90Km em estrada comigo e não lhe ouvi uma única queixa!!!??? É um "duro" disso não tenho dúvidas.

Lá prosseguimos sem grandes sobressaltos até à Aldeia-do-peixe onde parámos para o primeiro abastecimento. A "ramboia" era tanta junto à fonte, que desta vez um dos moradores da pacata aldeia, teve de vir à rua e muito educadamente (há que dizê-lo) pediu-nos para não fazermos tanto barulho,  pois acabávamos por acordar o seu bébé.
De facto o ambiente é sempre de festa e o pessoal "passa-se" um bocadinho, eh, eh, eh...
Mais à frente somos atacados por um cão feroz, que rapidamente abandonou o local depois de levar um valente grito nas orelhas, eh, eh, eh, felizmente para nós que não era o Chupa-cabras, pois estávamos prestes a entrar no seu território, eh, eh, eh.
Uns metros mais à frente eu torno a gritar, mas desta vez para avisar os meus companheiros estreantes da existência de um "poço" de areia. Tarde demais, eu a acabar de avisar e o Hélio em grande estilo a voar, mas nem o facto de ser piloto aviador lhe valeu, aterrando com enorme estrondo! O som foi horrível e logo de seguida era vê-lo a gritar com dores e a dizer que tinha partido as costelas. A princípio ainda acreditámos mas depois vimos logo que era para "os apanhados", eh, eh, eh...
Agora a sério, o tralho foi mesmo mau, mas também um tipo cair por causa da areia e ir aterrar no chão duro como pedra...
Como o homem estava a reagir bem, prosseguimos pelo trajecto habitual e já à entrada de Benavente fizemos um sprint brutal a mais de 40 KM/h que desfez de vez o pelotão de tal forma que tive de me sentar num banco de jardim enquanto esperávamos pelos últimos, fónix!

Chegámos por fim a Samora Correia, onde a preocupação seguinte foi a de chegar ao Finex e degustar as suas bifanas acompanhadas da bela imperial.
Giro, giro foi ver o Capitão a protestar com o Finex, pois queria maionese e Coca-cola, eh, eh... Vê-se mesmo que o homem não é cá da terra e não compreende como é que aquilo funciona, eh, eh, eh! É uma sorte termos as bifanas à nossa espera, a horas impróprias.

Posteriormente falei com o Pégaso para me inteirar do estado do Hélio, e fiquei a saber que o homem está com dores mas em princípio não terá nada partido. Estas foram as palavras do Pégaso: - Ah e tal, ele está em casa a tomar comprimidos para as dores e tem uma costela um bocado lixada, mas não há problema porque ele já está habituado a partir ossos, tass bem... -

Por hoje é tudo, obrigado e bom dia!

Abraço,

Charbel

sexta-feira, 24 de setembro de 2010

15 kms Benavente

By Fernando Ferreira

O Fernando Ferreira participou no passado domingo dia 19 Setembro nos 15kms de Benavente representando o CBTT Trilhos da Lezíria. Mas calma... não foram 15kms de bike (coisa de meninos), foram 15 kms a correr!!!! E o homem chegou ao fim!

Aqui está o relato na 1ª pessoa:

"OS 15Km foram qb. devido ao calor e a algumas subidas existentes que me fizeram um pouco de mossa na parte final.


Vinha embalado para fazer uma 1h.15m ou 1h.20m e colocar o Clube "BTT Trilhos da Lezíria" num lugar honroso, mas o calor que se fazia sentir(a partida deu-se ás 10.30 onde já se fazia sentir mto calor) deu-me cabo do canastro ao Km 13. Tive que parar com cãimbras e recuperar. Acabei por fazer 1h.37m.04 (Posição 334 com 1h.37m.04 – BTT Trilhos da Lezíria)


Está no doc em anexo ou podes consultar em:

http://www.slideshare.net/15kmBenavente/class-15km-benavente2010geral

Abraço,

FF "

quarta-feira, 22 de setembro de 2010

XCM - Maratona Évora

by Sergio Silva

No passado Domingo eu, o Hugo Cordeiro e o Tiago Gomes deslocamo-nos a Évora para participar na IV Maratona de BTT da já referida cidade, a contar para a Taça de Portugal de Maratonas.

O percurso como já era de esperar foi bastante duro devido às subidas e descidas umas após as outras, um verdadeiro parte pernas.
Na minha opinião eu adorei este percurso, pois tinha um pouco de tudo desde areia solta, pedras grandes e pequenas, subidas íngremes e respectivas descidas em que algumas eram rápidas e técnicas e outras técnicas e lentas, onde existiram também single tracks muito bons.

Quanto à organização que esteve a cargo do Grupo Desportivo Santo António de Évora, posso dizer que estiveram muito bem, sempre prestáveis nos abastecimentos, onde existia sempre bastante água, o percurso muito bem marcado e sinalizado nas zonas mais perigosas.



Para finalizar as nossas classificações foram razoáveis, em que:


1º Classificado: Arlindo Gaspar fez o percurso em 4H:20M:50S
2º Classificado: Miguel Teixeira Duarte fez o percurso em 4H:32M:36S


8ª Classificado: Sérgio Gonçalves da Silva fez o percurso em 4H:57M:54S

26º Classificado: Hugo Tito Cordeiro fez o percurso em 5H:25M:45S

31º Classificado: Tiago Alberto Pacheco Gomes fez o percurso em 5H:41M:10S


Podem consultar mais elementos da prova em:

www.gdsantoantonio.com/maratona


Abraços e continuação de boas pedaladas,

S.S.

segunda-feira, 20 de setembro de 2010

3ª Maratona da Sopa de Pedra - Almeirim

Este domingo (19 Set) realizou-se em Almeirim a maratona da Sopa de Pedra. O CBTT Trilhos da Lezíria esteve presente com 4 elementos: Daniel, Carlos Fernandes, Bruno V., Luis Mendes. Também lá estavam o Pedro Romão e o Orlando da Ribapedal, o Luis Leal dos Rasgas e o pessoal do SBT. Nós fomos todos para os 40kms e só posso dizer que nunca tinha feito uns 40kms (meia-maratona) tão exigentes: bastantes subidas, singletracks e alguma areia solta. Não foi um percurso extremamente duro mas também não estava acessivel a todos os 700 inscritos. Era necessário o minimo de preparação e o minimo de técnica e houve muitas desistências. Mas foi realmente bom... muito bom mesmo! Estava um pouco mal marcado em alguns locais, pois usaram cal e com a passagem dos bttistas esta desaparecia e originou algumas confusões, principalemente nos 80kms. De resto foi bastante bom (assistências, almoço, banhos, etc).
Em termos de classificação nem vale a pena falar pois além de partirmos no fim do pelotão o Luis, que era estreante mas que esteve muito bem, foi ao seu ritmo e eu acompanhei-o e depois ele compensou pois furei e estivemos quase 20 minutos parados. Agradeço a ajuda dele, do Luis Leal e do papel higiénico do colega dele (não... não era para isso... serviu para limpar o liquido do pneu tubless). Depois o colega do Luis Leal também caiu e foi mais uma paragem.

Saliento o facto do vencedor dos 80kms ter sido... Nuno Vicente (que é de Samora mas que corre pelo CC Salvaterra). Fez 3:02 (menos 30 minutos que eu... só que eu fui para os 40kms. É obra!

No geral foi um belo passeio que para mim valeu principalmente pelo percurso, pelo convivio e pela sopa da pedra no final.

Abrç

DCB

domingo, 12 de setembro de 2010

"TARZAN BOY"

By Charbel

Olá a todos,


Na passada 6ª feira teve lugar mais uma sequela da volta do morcego, pois nós no Clube de BTT Trilhos da Lezíria, aproveitamos as noites agradáveis até ao último minuto!

A preparação desta volta nocturna começou bem cedinho pois a logística é um pouco maior do que o normal. Sim, é necessário recarregar as baterias das lanternas, guardar os trocos para as mines, etc, eh, eh, eh, eh...
As fotos seguintes ilustram bem, uma parte dessa mesma preparação:

Bonito, não é?
E agora perguntam vocês: - Mas....mas o que é isto? O Charbel desta vez enlouqueceu de vez? O que é que o Sushi tem a ver com o BTT? - E eu respondo: - Calma, eu não estou louco, tudo tem uma explicação! -

Pois é, eu e o Fernando Ferreira como somos muito meticulosos na preparação das voltas resolvemos entrar em "estágio", imagine-se, com um maravilhoso almoço de Sushi, visto que o mesmo é muitíssimo rico em hidratos de carbono, eh, eh, eh...
Contudo, por esta altura muita gente estará concerteza completamente baralhada com esta mistura de BTT e Sushi, intitulada de "Tarzan Boy"!!!???. Uma vez mais apelo à vossa serenidade, eh, eh, eh...

Let´s look at the trailler...

video

Estão a ver que não estou louco? O filme regista o início da volta onde se pode ver o Pégaso a preparar a sua "super-lanterna" com leitor de Mp3, cujo tema principal era "Tarzan Boy", fantástico não? Eh, eh, eh...
A delegação de Lisboa fez-se representar pelo "Grande" Pégaso, pelo Zé, pelo Hélio e também pelo Cerejo. A delegação do Porto Alto trouxe-nos o Galamba, a de Benavente o Fernando Ferreira e por fim a minha pessoa em representação da cidade de Samora.
Devo dizer que foi a maior concentração de Cannondale que vi nestas volta e duas delas iriam ter nessa noite o seu baptismo. Outra estreia no BTT também aconteceu com o nosso amigo Hélio, que se portou à altura dos acontecimentos.
Agora páraaaa tuuuuudo! Lembrei-me de um pormenor que jamais poderia deixar passar em claro dada a sua inquietante "gravidade", eh, eh, eh....
Então não é que o Galamba em vez de comparecer no local da concentração às 21H30, decidiu aparecer 45 minutos mais cedo???!!!!! Percebeu mal as horas disse ele....
Temos de o levar a uma consulta no psicólogo com a maior urgência, depois logo se vê se é necessário um psiquiatra, eh, eh, eh...

Finalmente partimos às 22H15, com um pequeno atraso, o que significa que o Galamba "secou" 1 hora e meia, eh, eh, eh...
Decorreu tudo dentro da normalidade, inclusivamente no que toca a tralhos, que o diga o Zé, pois deu um valente tralho quase parado já perto do acesso à Barrosa, localidade que nos desiludiu em virtude de não possuir um único tasco em condições de nos servir uma "mine". Fomos até ao recinto das tasquinhas de Benavente, mas infelizmente ainda não estava aberto ao público. No entanto o nosso anfitrião Fernando, lá arranjou forma de nos servirem 7 imperiais. Pena é que tivéssemos de aturar um bando de bêbados ciganos que por ali se encontravam, e que barulhentos que eles eram, dasss....
Depois foi acelerar até Samora onde nos reunimos frente ao Finex para degustarmos 7 belas bifanas, acompanhadas de mais duas ou três rodadas de imperial. Agradeço a grande disponibilidade revelada pelo João, pois estava um pouco stressado e mesmo assim confeccionou-nos as 7 belas bifanas, que àquela hora nos souberam a um manjar dos deuses.
Com tudo isto o nosso regresso a casa aconteceu por volta das 3 da manhã, um recorde absoluto, mas que valeu bem a pena pelo convívio proporcionado.

Em nome do CBTTTL agradeço a agradável companhia dos nossos amigos da delegação de Lisboa!

Por hoje é tudo, obrigado pela vossa atenção!


Grande abraço,

Charbel



quinta-feira, 9 de setembro de 2010

O RAPTO - Domingo 05/09/2010

By Charbel

Olá a todos,

No passado Domingo, reunimos uma vez mais 14 bttistas. O pelotão era composto por mim, pelo Galamba, Pedro Romão, Emanuel, Luís Mendes, Paulo (mecânico), Orlando, Diogo, Sr. Rui (AREPA), João Paulo (Azeitão), Mário (Foros-de-Salvaterra), Rui Pinheiro, também por mais dois novos companheiros cujo nome não fixei.

Saímos da cidade em direcção ao valado das Silveiras, onde tive oportunidade de efectuar uma "curta metragem".

Let´s look at the trailler...

video

Depois entrámos no canal e mesmo à saída junto da balança, surge o primeiro percalço do dia. O pequeno Diogo (filho do Orlando) ao descrever uma curva na zona de areia atrapalhou-se um pouco e deu um tralho muito feio, visto que o guiador entalou-lhe a perna provocando-lhe dores horríveis. Tentámos logo ajudá-lo e como eu trazia o Camelbag cheio de água e gelo, retirei o saco e coloquei-o sobre a perna, enquanto o Orlando ligava à esposa para tratar do seu regresso.

Após algum tempo, lá prosseguimos a nossa viagem sem os dois. Entrámos no Singletreck do canal, já do lado dos Foros-de-Salvaterra, onde tivemos um "encontro imediato de 3º grau" com um grupo de caçadores que disparavam alegremente de um lado para o outro do canal!!!??? Depois de pararem a "guerra" lá atravessámos o local.
Quando estávamos quase a chegar à Aldeia-do-peixe, verificámos que faltava gente no pelotão e então voltei para trás, cerca de 1,5 Km mas não havia rasto dos bttistas desaparecidos! Apenas voltei a ver os caçadores que por ali se encontravam. Nessa altura pensei que talvez me tivesse enganado na contagem dos bttistas e voltei à Aldeia-do-peixe, onde ao chegar sou confrontado pelo Pedro acerca do misterioso desaparecimento de dois bttistas. Então voltei para trás novamente, com ele e com o Rui Pinheiro. Chegámos novamente à zona dos caçadores e ali por perto ouviam-se sirenes de ambulâncias de forma muito ruidosa e confesso que me passou pela cabeça algum tipo de "acidente" envolvendo caçadores e bttistas. Mas não, as sirenes afastaram-se sossegando-nos a todos. No entanto o mistério adensava-se, pois não existia qualquer rasto dos dois. Não vinham a boiar no canal nem tão pouco se encontravam nas suas margens...uuuh medo!

É nesse momento que surge uma nova tese! Sim, meus amigos desta vez existiam fortes indícios de rapto e os principais suspeitos.....eram eles....sim, eles....vocês sabem de quem é que estou a falar, eh, eh, eh...
No momento seguinte sim, por fim pudemos descansar! Desta vez já vislumbrávamos ao longe a presença dos bttistas perdidos. Tratava-se do Paulo e do Mário. Afinal o Paulo estava com receio de não aguentar a volta inteira e então decidiu simplesmente parar e sem contactos originou esta grande confusão!!!????

Nesta altura o Pedro voltou para junto do restante pessoal na Aldeia-do-peixe, eu e o Rui Pinheiro, acompanhámos o Mário e o Paulo no regresso a casa. Subitamente surge a figura de um autêntico míssil em nossa direcção que quase nos fez atirar para dentro do canal, e, qual não foi o nosso espanto, quando verificámos mais descansados que afinal o "míssil" era nem mais nem menos do que o nosso amigo Orlando, que depois de entregar o Diogo, voltou em alta velocidade ao nosso encontro!!!???? Hummm, "míssil"...querem ver que lhe arranjei um nickname porreiro? Como ele já não iria conseguir alcançar o grupo da frente, decidiu vir connosco.
Em Benavente encontramos três bttistas, o Rui e o seu primo e imaginem......o Sr. Presidente! Pois é, o homem anda tão fraquinho que agora só treina às escondidas, eh, eh, eh!

Em relação ao grupo da frente, que efectuou a volta completa, até à data ainda não tive mais notícias, isto apesar das minhas insistententes diligências. Apenas me chegou um pequeno "rumor" desagradável, visto que ao que parece o Sr. Rui teve um problema já dentro de Samora e ninguém reparou deixando o homem para trás sem apoio.
Daqui temos que retirar uma lição. Antes de começarmos a andar devemos certificarmo-nos de que possuímos os contactos uns dos outros e também que devemos sempre ter a certeza de que o último elemento do grupo se encontra connosco e em segurança. Por outro lado quem fica para trás também deverá tentar alertar os companheiros que se encontram imediatamente à sua frente.


Por hoje é tudo, grande abraço!


Charbel

quarta-feira, 8 de setembro de 2010

DOURO BIKE RACE 2010

By Sérgio Silva

Viva pessoal,


No passado dia 4 de Setembro eu o Hugo Cordeiro e o Zé Carlos, participamos num espectacular evento de BTT denominado por Douro Bike Race organizado por BTTistas para BTTistas.


Digo isto pois os principais mentores deste evento são bastante conhecidos (João Marinho e José Silva) no meio das bicicletas de todo o terreno, com um vasto currículo em provas internacionais tais como Ruta de los Conquistadores - Costa Rica, Transalp - Alemanha, Áustria e Itália, Cape Epic - África do Sul, Transrockies - Canadá, El Reto del Quetzal - Guatemala, Transgermany - Alemanha, várias Taças do Mundo, Campeonatos do Mundo, Taças de Portugal e Campeonatos Nacionais em que o seu conhecimento e experiência foi uma mais valia para este evento pois o percurso surpreendeu todos os participantes, quer em termos, físicos, técnicos, psicológicos e paisagísticos.


                             (O nosso amigo João Canas)

Este evento desenrolou-se ao longo da inóspita Serra do Marão, onde abundam trilhos e paisagens espectaculares para o Alto Douro Vinhateiro, património da humanidade. Tivemos ainda oportunidade de contemplar as serras que a rodeiam, Aboboreira, Alvão, Montemuro, Cabreira e até mesmo o Gerês, visível a partir deste maciço que separa o Douro Litoral de Trás-os-Montes.



                                    (Eu no final da prova)

Quanto às nossa prestações, foram boas na minha opinião, num percurso com 98 Km`s com um acumulado perto dos 3000m no meu caso posso dizer que perdi algum tempo nas zonas mais técnicas do percurso, o Hugo teve problemas na suspensão da frente pois deixou de trabalhar e o Zé Carlos partiu a corrente.

Tempos de prova:

1º Classificado Ricardo Filipe Carvalho: 5 H 49 M 22 S
2º Classificado Francisco Pereira Rosa: 6 H 12 M 19 S
3º Classificado José Henriques Mendes: 6 H 27 M 22 S
45º Classificado Sérgio Silva: 7 H 42 M 15 S
54º Classificado Hugo Cordeiro: 8 H 00 M 08 S
84º Classificado José Carlos: 8 H 47 M 41 S


Boas Pedaladas…


Sérgio Silva

segunda-feira, 6 de setembro de 2010

VOLTA NOCTURNA DE 03/09/2010

By Charbel

Na passada 6ª feira realizámos mais uma sequela da volta do Morcego.

Mesmo em cima da hora combinada (21H30 frente à Ribapedal), telefona-me o Fernando Costa para pedir pormenores sobre a volta. Apesar de estar a terminar um jantar à base de ervilhas e de não ter preparado sequer um kit de luzes queria juntar-se a nós! Como somos vizinhos, fui até à sua casa e em boa hora o fiz, pois o homem é louco e apresentou-se sem capacete, luz traseira e à frente apenas levou um pequeno LED na cabeça. Lá fomos até à Ribapedal onde nos aguardavam o Fernando Ferreira, o Emanuel Barbosa e o Luís Mendes. Este último também apresentava um défice de luz à frente, mas com maior ou menor dificuldade lá fomos nós pelo singletreck do canal, findo o qual, prosseguimos em direcção ao Biscainho. Aí deu-se um pequeno desencontro, visto que o Fernando Costa, o Emanuel e o Luís, não ouviram o apelo do Ferreira para a primeira paragem da noite, falhando assim o primeiro abastecimento líquido da noite, composto pela bela “mine”, eh, eh, eh!

Mas como o seu instinto de sobrevivência é muito apurado, decidiram parar num tasco bem mais à frente e pelo tempo que demoraram a regressar, devem ter gostado.
Pacientemente, eu e o Fernando Ferreira aguardámos que voltassem até ao nosso encontro, enquanto repúnhamos os níveis de hidratação. Essa espera revelou-se muito longa e desagradável pois a noite estava fria. Parecia que os nossos amigos se estavam a divertir, mas por fim lá se juntaram a nós. Prosseguimos em direcção à barragem do Biscaínho, embrenhados na total escuridão e algo entorpecidos devido ao frio da noite.

Chegámos por fim ao segundo “posto de abastecimento líquido” onde costumamos ser bem recebidos e onde já ninguém estranha a nossa presença a horas "impróprias", em cima das bikes e com luzinhas por todo lado, eh, eh, eh! O nome desse sítio é que muito honestamente não sei, e não se pense que esse desconhecimento está directamente relacionado com o primeiro abastecimento, eh, eh, eh!

A partir daí fizemos um autêntico sprint até Samora, como que possuídos pelo demónio! Já em Samora, entregámos o Emanuel, pois já não eram horas para ele andar na rua e seguimos o Fernando Costa até ao 3º e último abastecimento da noite no bar do Finex, de onde saímos às 2H00 da manhã.

Foi uma volta de cerca de 70 Kms a um ritmo muito calmo e agradável, apesar do frio que já se faz sentir. A partir de agora convém levar roupa mais quente pois a noite arrefece muito rapidamente.


Por hoje é tudo, grande abraço!



Charbel

terça-feira, 31 de agosto de 2010

Última volta de Agosto! - 29/08/2010

By Charbel

Olá a todos,

Hoje efectuámos uma volta "amena" por terras de Belmonte, exactamente como estava prometido. O local da concentração foi junto à Ribapedal, tendo comparecido para este evento 14 Bttistas, nada mau!
O pelotão era formado por mim, pelo Pedro Romão e um seu amigo dos Foros-de Salvaterra, pelo Orlando, Zé Latas, Paulo Vasconcelos, Emanuel Barbosa, Fernando Costa, João costa, Vasco Pereira, Marco, Luís Mendes, Paulo (mecânico da Ribapedal) e por último o pai do Nuno Vicente que se juntou a nós mais tarde.

O nosso amigo "Fenómeno" (Nuno Vicente), ainda teve tempo de nos cumprimentar, visto que se dirigia para Salvaterra a rolar, afim de juntar aos companheiros da sua nova equipa, treinados pelo consagrado Vítor Gamito.

Efectuámos a chegada a Belmonte muito calmamente, até porque tínhamos três juniores connosco, o Emanuel Barbosa (meu sobrinho), o João Costa (filhote do Fernando Costa) e o Vasco Pereira (seu sobrinho).
Foi muito bom assistir ao regresso do Paulo Vasconcelos após longa ausência. Acontece que ao saber da presença de bttistas juniores, aproveitou a ocasião para se juntar a nós, para andar "devagarinho", o que ele não sabia é que alguns desses juniores andam tanto ou mais do que alguns dos séniores, eh, eh, eh! Pelo menos o Vasconcelos teve coragem, ao invés do nosso ilustre presidente que devido ao receio de ficar "mal visto" junto da "pequenada" nem sequer se dignou a vir cumprimentar-nos, preferindo ir andar mais tarde na companhia de outros bttistas talvez ainda mais "fraquinhos"!
Estou a brincar claro, o que se passou foi que ele simplesmente sofre de um problema muito antigo, não consegue acordar cedinho para andar, eh, eh, eh!
Apesar de muitos bttistas se encontrarem em "começo" de época e por isso menos preparados, lá fomos ultrapassando todos os obstáculos, com maior ou menor dificuldade. Mas, como em todas as actividades há sempre alguém a reclamar! Foi o caso do Orlando que adora a areia e não parava de pedir mais e mais areia! Numa próxima ocasião iremos organizar um treino na praia só para ele.

Como volta que se preze tem de ter pelo menos um furo, o filhote do Fernando Costa fez as honras da casa. Esta paragem para reparação do furo arrefeceu alguns bttistas excepto o Zé Latas que continuou a subir e a descer o que lhe aparecia pela frente. O homem faz lembrar o nosso amigo "cassetes", pois não param nunca, parece que têm "bichos carpinteiros"!
Devido a esta paragem efectuármos a rampa mais curta de cascalho a frio e logo se verificaram os primeiros "estragos" no pelotão, excepto para alguns batoteiros (que não irei identificar) que decidiram atalhar caminho pelo Singletreck paralelo a essa rampa!
Depois do esforço, veio o abastecimento sólido.

Let´s look at the trailler....
video
Já recompostos, continuámos no sobe e desce com inúmeros tralhos pelo meio, alguns dos quais bastante aparatosos mas aparentemente sem consequências. A dada altura o grupo separou-se para não castigar muito os mais novos que regressaram pelo arrozal. O Emanuel como tem mais resistência continuou connosco. Houve ainda uma outra paragem em consequência da corrente partida na bike do pai do Nuno Vicente e ainda uma outra junto à quinta, onde simpaticamente a senhora acedeu em ligar a água permitindo assim encher os bidons.

Agora meus amigos, pááááraaaa tuuuuudoooo!

Recordam-se da crónica do "Chupa-cabras"? Acham que nos livrávamos da "besta maldita" assim tão facilmente? Nada de mais errado! Ora reparem só no horripilante "ornamento" que se encontrava mesmo por cima da torneira da água!
É verdade, contra todas as expectativas, ali estava diante dos nossos olhos, mais uma vítima do Chupa-cabras, eh, eh, eh! O pior de tudo foi assistir a esta cena inocente, onde os pobres incautos alegremente abasteciam os seus bidons, alheios ao perigo que espreitava nas entranhas da floresta, eh, eh, eh...
Sinistro não? Não há coincidências meus amigos!

Após este abastecimento líquido, prosseguimos pelos arrozais, onde a velocidade foi aumentando à medida que nos aproximávamos da cidade. Acabámos por fazer cerca de 30 Km de grande qualidade!

Por hoje é tudo, grande abraço!



Charbel

quarta-feira, 25 de agosto de 2010

Nuno Vicente - Transferência para o CCS

Ainda com o mercado de transferências aberto, informo os membros do CBTT TL e seus seguidores que o Nuno Vicente passou a ser atleta/ciclista do Clube Ciclismo de Salvaterra de Magos desde este mês de Agosto. O Nuno aposta tudo na competição e foi-lhe feita uma proposta bastante aliciante para um patamar mais competitivo onde o CCS conta com outras condições e com vários nomes sonantes da modalidade (p.ex José Silva e o treinador Vitor Gamito).
Resta-nos agradecer ao Nuno por, tão bem, ter representado o CBTT Trilhos da Lezíria e desejar-lhe a melhor das sortes e muitos triunfos.

Abraço,

CBTT TL

segunda-feira, 23 de agosto de 2010

O Chupa-cabras!

By Charbel


Aqui vai uma "frase feita", mas enfim, serve na perfeição: "Tenham medo, tenham muito medooooo.....!"

Meus amigos, ontem à noite, ou seja, no Domingo dia 22/08 pelas 20H30 teve início mais um treino nocturno. Sim, é verdade o nosso grandioso clube nunca dorme nem encerra para férias, eh, eh, eh! Participaram três morcegos. Ups... quero dizer, três bttistas, eu, o Emanuel e o Fernando Ferreira. A nossa "aventura" começa como habitualmente nos arrozais infestados com perigosas melgas venenosas, típicas do Ribatejo, mas que facilmente ludibriamos recorrendo à nossa velocidade "de ponta", eh, eh, eh! Nestas coisas o essencial mesmo, é fechar a boca.
Chegados à ponte pedonal de Benavente, verificamos que a mesma se encontra interditada, apresentando danos visíveis na sua estrutura, pelo que tivemos que circular entre os rails de segurança para peões na estrada nacional. Seguimos até aos Foros-de-Salvaterra e efectuámos um abastecimento líquido numa tasca. Nesta actividade é deveras importante mantermos os níveis de hidratação e foi por isso que o homem inventou a "mine", eh, eh, eh...
E agora perguntam vocês: - Então e não levam bidons e camelbags com água? - e eu respondo: - Sim, levamos, mas não é a mesma coisa, eh, eh, eh! - A partir daquele momento começámos a rolar até entrarmos de novo na total escuridão da floresta. O ambiente era assustador, mas como eu percebo muito de psicologia, decidi exorcizar todos os fantasmas que pairavam nas mentes dos meus companheiros e num acto de libertação incrível de adrenalina, em pleno túnel (por debaixo da auto-estrada) emiti um estrondoso rugido que os deixou sem "gota-de-sangue", eh, eh, eh... O grito que emiti juntamente com o eco do túnel foi muito violento e não sei até se não terá provocado a libertação de fluídos aos meus companheiros que meia hora depois já começavam a dar mostras de terem recuperado do choque, eh, eh, eh! Mas também acho que o facto de eu ir todo o caminho a explicar-lhes que por ali existiam provas evidentes da presença do mítico e voraz monstro das trevas....o Chupa-cabras, poderá ter contribuído para os tornar mais susceptíveis! Ah, pois é, e não julguem que se tratam de histórias inventadas por mim, pois o "espectáculo" que se seguiu, meus amigos, foi o culminar de uma noite de terror. Ali mesmo frente aos nossos olhos junto à entrada da Herdade-dos-coelhos, na escuridão da noite assistimos a este "cenário dantesco". Eram três vítimas do Chupa-cabras a jazer no chão.


Agora tudo era claro, não restavam dúvidas sobre a existência do Chupa-cabras, mas uma coisa continuava a perturbar a minha mente. Se se tratava do Chupa-cabras, porque motivo a besta gostava de chupar vacas? Hummm, intrigante, não?


Mas faltava ainda a prova final, sim era necessário tirar uma foto daquele monstro chupador e num golpe de sorte.....zás, tirei-lhe uma foto!

Ah? E que tal? Horrível não é?
Ah! Esperem, não era esta a foto! Este é o Fernando o Chupador de "mines".

Mas que lamentável lapso da minha parte. Desculpa Fernando, até ver só te vi a chupar "mines". Cabras, vacas e outra bicharada nunca vi, eh, eh, eh....

Agora sim, vamos ver a "besta maldita"...
Aos mais incautos, alerto para o facto do bicho ter desaparecido por entre a bruma da floresta para não mais ser visto! Mas de uma coisa podem ter a certeza ele voltará, ah, ah, ah, ah...

Ultrapassado este pesadelo, prosseguimos aterrorizados, entrando no canal junto à Herdade dos coelhos. Eu entretanto perdi a luz principal, pelo que o andamento teve de ser reduzido e o Fernando fura em pleno canal. Como o local não era o mais indicado para reparar o furo, o Fernando foi enchendo o pneu até à Aldeia-do-peixe. A foto anterior regista esse momento. Depois foi rolar até ao abastecimento líquido seguinte, situado no Solar em Benavente e depois de recompostos seguimos para Samora a alta velocidade onde chegámos com um total de 62Km.

Espero que tenham gostado de mais uma aventura do Clube de Btt Trilhos da Lezíria!


Por hoje é tudo, obrigado e bom dia!


Charbel

domingo, 22 de agosto de 2010

Sardinhas e couratos...

By Charbel

Olá a todos,

A esta hora alguns de vós deverão estar a pensar: - Humm, o Charbel enganou-se no Blogue a julgar pelo título - mas nada de mais errado meus amigos! Sim, é verdade, ontem à noite eu, o Fernando Ferreira e o Emanuel Barbosa, tivemos o privilégio de participar numa das voltas (surpresa) mais interessantes do ano, eh, eh, eh...
Para lançar ainda mais a confusão, apenas quero acrescentar mais uma coisinha a este título tão sugestivo...Matrix..."Matrix Reloaded with Superbock", eh, eh, eh...

Não, não me encontro a sofrer as consequências da ingestão de tão preciosa poção, não senhor, eh, eh, eh!
Eu passo a explicar! Ontem pelas 20H30 iniciámos uma volta nocturna, indo pelos arrozais das Silveiras, seguindo pelo canal até Benavente. Continuámos em direcção à IDAL e entrámos de novo no singletreck
do canal, de onde saímos junto ao aqueduto para subirmos então a rampa do cascalho que dá acesso à estrada de alcatrão. Como o nosso amigo Fernando conhece a região como ninguém, sugeriu que fossemos até aos Foros-da-charneca, e porquê? Porque havia lá a festa da Sardinha assada!

Alguns perguntarão: - E onde fica os Foros-da-charneca? - e eu respondo: - vão ao Google pesquisar, eh, eh, eh! -.
Só vos posso adiantar uma coisa pela certa, as sardinhas desta festa foram as melhores que comi desde há alguns anos e não pensem que não percebo nada acerca destes bichos, pelo contrário, sou um verdadeiro "expert" na matéria! Pois é, ao chegarmos à festa, claro que toda a gente ficou a olhar para nós como habitualmente nestas voltas nocturnas, ou seja, somos olhados como se fossemos extra-terrestres com luzinhas na cabeça e tal. Passado esse choque inicial, do tipo "encontros imediatos de terceiro grau", fomos "aceites" pelos autóctones e no momento seguinte lá estava eu na fila para as mines, eh, eh, eh...
É claro que o Emanuel só consumiu sumo de ananás, pois a sua idade ainda não permite o consumo de bebidas isotónicas, eh, eh, eh...
Nisto, já o Emanuel pedira ao comandante da GNR (por acaso era o comandante David de Samora), para tomar conta das nossa bikes, que se encontravam devidamente estacionadas debaixo de um Chaparro. Daí a estarmos a assar sardinhas e imagine-se, belos couratos, foi um ápice, eh, eh, eh!
Não sei se pelo ambiente ou se pelo facto de serem 23H45, o que é certo é que tudo nos soube mesmo, mesmo, mesmo muito bem, pena é que o tipo do tractor que tinha o abastecimento sólido tivesse "fugido" do recinto pouco depois da nossa chegada, coincidência ou não, eh, eh, eh...
Entre a degustação deste maravilhoso repasto, dá-se outro momento alto da noite! Uma bela cançonetista, que se encontrava em palco, apresenta um espectáculo dentro do espectáculo e eis que entra em cena um grupo de extraordinários bailarinos ao som de um tema do filme Matrix, com fatiotas e coreografia de alto nível! Foi mesmo algo muito estranho, assistir a tão requintado espetáculo a comer sardinhas e couratos, eh, eh, eh.
De regresso ainda tivemos a sorte de apanhar mais uma tasca aberta, pelo que não será difícil de imaginar o que lá fomos fazer, eh, eh, eh...
A partir daí, já tarde e a más horas fomos sempre a "abrir" a 30/35 Km/hora até Samora, onde chegámos por volta da 01H00. Pois é, o Astérix usava a poção mágica, nós usamos a bela mine!

Foi uma volta cinco estrelas, pelo que o Fernando já se encontra a elaborar o "roteiro da sardinha assada no Ribatejo", para eventos futuros, eh, eh, eh, eh...


Por hoje é tudo, grande abraço!


Charbel

quinta-feira, 19 de agosto de 2010

O meu primeiro furo!

By Luís Mendes


Olá,

Após o regresso de ferias e aproveitando mais um Domingo para dar um passeio, lá fui eu ao local de encontro na Ribapedal.
Entretanto chegaram o Emanuel e o Charbel e lá nos dirigimos para Belmonte.

O percurso de subidas e descidas faz-se bem com excepção das famosas subidas de cascalho solto, que também não consegui fazer. Quando chegava a meio das subidas a bicicleta parava ali mesmo e já não conseguia subir mais! O Charbel diz que é uma questão de técnica, mas como comecei há pouco tempo espero adquirir a experiência e técnica necessárias para as fazer sem dificuldades.

Quando já regressávamos, senti que se passava alguma coisa na frente da bicicleta, olhei para a roda da frente e estava em baixo. Ora cá estava ele, o meu primeiro furo!
 
 
Nem nos meus tempos de criança me lembro de alguma vez ter um furo na bicicleta e como sou “novato” nestas coisas de Btt desconhecia por completo a existência de câmaras de ar com gel, ou outras soluções para evitar os furos! Com a ajuda do Charbel e do Emanuel substituí se a câmara-de-ar e retomámos o caminho até Samora sem mais incidentes.
 
 
Grande abraço!
 
 
Luís Mendes

quinta-feira, 12 de agosto de 2010

UM PROBLEMA "PSICOLÓGICO"

By Charbel

Olá a todos,


Tenho estado à espera de notícias fresquinhas dos nossos ilustres membros, mas ao que parece estão todos de férias!!!!???

Hummm, muito estranho! Bem, seja como for, na falta de algo verdadeiramente emocionante e espectacular, decidi elaborar a crónica do passado Domingo. Eu, o Emanuel, o Galamba e o João Aires, saímos da cidade em direcção ao campo, mais exactamente em direcção a Belmonte. Estava um dia particularmente agradável, pelo que nos divertimos por terras de Belmonte, no habitual sobe e desce.

Quer dizer divertimo-nos não, pois alguns de nós “apanharam” uma valente camada de nervos, eh, eh, eh! Sim é verdade, que o diga o grande João Aires, eh, eh, eh…

É que o homem neste dia apresentou um défice de técnica e não havia meio de conseguir subir uma das “rampas” de Belmonte. Por momentos ainda pensei que esta incapacidade se devesse a álcool em excesso ingerido na véspera ou a uma noite mal “dormida” pois numa das suas 450 tentativas, o homem mandou um tralho de nota artística de 8.5, eh, eh, eh…

Mas não, afinal tratava-se apenas de um problema psicológico. Ele podia lá estar até hoje a tentar fazer a subida que não iria conseguir, não senhor. Para me manter acordado no meio de tantas tentativas, até tive tempo para registar o momento em vídeo para mais tarde recordar, eh, eh, eh!

Let´s look at the trailler…
video


Como nada mais aconteceu digno de registo e não os quero maçar mais, resta-me despedir-me!

Obrigado e bom dia.


Charbel