sexta-feira, 2 de julho de 2010

Subida ao Monte Ventoux, França

by Fernando Costa

Amigos do pedal,

Este fim-de-semana foi inesquecível pois participei juntamente com 13 amigos, Fernando Costa, Zeca, Jean Marc, Frank, Marco, Denis, Christophe Boisguerin, Xavier Blot, Cristophe Giacalone, Jean Loup, Christophe Jarrin, Alain e Jean Mas numa das subidas mais míticas da Volta a França em Bicicleta, o Mont Ventoux com 1912m de altitude ( nos ALPES!!!!).
Ficamos alojados em Montbrin Les Bains uma vila magnífica, a sul de França, departamento do Vaucluse a cerca de 150km de Marselha, situada entre vales e montes. Os restaurantes e habitação estão completamente integrados na paisagem local, é indescritível tanta beleza, conseguíamos ter a visão do que iríamos alcançar mesmo a uma distância de 40km.
Campos de cultivo de lavanda a perder de vista, um perfume no ar sem igual, uma paz de espírito onde parecia nunca acabar enfim aconselho uma visita a todos os amantes das duas rodas a pedais.

Na sexta-feira bem cedinho, coisa não muito usual em Portugal, iniciamos em bicicleta de estrada a primeira etapa da subida ao dito e magnifico Mont Ventoux.
Paramos em Bedoin a 20km no cume do Mont Ventoux, ai abastecemo-nos e recuperamos para a subida infernal com inclinações entre os 6% até 14% com curvas muito apertadas.
Foi deveras uma experiencia incalculável de vontade, querer e esforço, pois fiz a subida sem nunca ter desmontado da minha bicicleta de estrada, também foi mais uma experiencia para mim, nunca tinha andado na bike de estrada.

Pelo percurso deparei-me com dezenas ou mesmo centenas de apaixonados pela bicicleta, desde Holandeses, Italianos, Alemães, Ingleses, Belgas, etc., o mais impressionante foi ver um paraplégico a fazer toda a subida com um esforço inimaginável e um sorriso enorme na chegada ao cume que só sente isto quem presencia, louvável.


Depois de todo o esforço empreendido na subida toca a descer….de loucos, curvas fechadas, uma velocidade de ponta de 70km/h e tudo isto faz-se em apenas 15 a 20m quando a subir é necessário uma média de 1h40m para os melhores e 2h30m para os menos preparados Humm…no final do dia o SPA era maravilhoso, massagens, sauna, jactos, piscina, etc.

No sábado repetimos a subida num percurso completamente diferente, iniciamos a subida em Malaucenes com 21km mas no meu entender pareceu ainda mais difícil.
Domingo e último dia fizemos uma volta caseira de cerca de 2h30m tendo atingido alguns cumes entre 1200m e 1600m de altitude, por volta das 12h da manhã iniciamos o regresso a Paris pois anda tínhamos umas 8h de viagem.

Foi uma experiência única com uns amigos fantásticos, muita boa disposição, saliento desde já o carinho e acolhimento por parte de amigos franceses que me apoiaram em todo o percurso, estadia e um obrigado a todos.

Para o ano será serra da Estrela e Senhora da Graça.


Boas pedaladas,

Fernando Costa

8 comentários:

Daniel C. Brites disse...

Aí estááááá... mais uma internacionalização para o CBTT TL... e nos ALPES!!!

E lá está o Fernando a comprova-lo com a camisola do clube vestida a mostrar como é!

Parabéns Fernando por essa experiência que deve ter sido fantástica e avançaste sem medo, onde muitos iriam logo pensar que não iriam ser capazes. São estas é que ficam para a história


DCB

Paulo disse...

Olá rapaziada,


Parabéns Fernando, deves ter vivido uma experiência fantástica! Deve ser o melhor país do mundo para se pedalar.
É um orgulho ver a nossa camisola nestas andanças.

Obrigado por partilhares connosco este belo momento.


Grande abraço,


Charbel

Anónimo disse...

Grande Fernando,

Assim é que é levar o CBTTTL longe!!

1 abraço

Carlos Fernandes

Anónimo disse...

Uiii, assim até choro!

Uma coisa é bem verdade, nota-se e sente-se que a cultura Francesa em relação ao Ciclismo está bem patente nas suas vidas.

Só mesmo quem lá for e fizer essa subida ao Mont Ventoux ficará consciêncilizado o quanto se sente uma região onde toda a população está dependente do Ciclismo, vê-se romarias diárias de ciclista de estrada e Btt.

Existe tudo vocacionado para o turismo do Ciclismo, restaurantes referenciados "GOURMET" de categoria elevada, Thermas, lojas cheias de recordações locais, etc...muito giro mesmo.

Para os menos preparados como eu deixo um conselho....nunca desistam.
No dia em que lá cheguei que foi na 5ªfeira por volta das 20h fiquei deveras assustado, só o facto de fazer a viagem de automovél foi assustador, imensos montes altissimos, descidas de cortar a respiração e estradas que nunca mais acabavam...ufa, nessa noite nem olho preguei.

Mas no dia seguinte foi outra coisa...para quem está habituado a Btt o ciclismo de estrada vai-se fazendo e os kms sendo ultrapassados muito rápidamente, quando dei conta faltava só a subida infernal.
Foi uma vitória individual fazê-la, nem podia ser de outra maneira mas a camisola do clube tinha que ir....mas tinha uma camisola por dia com os dizeres "Les Fous du Mont Ventoux", dos patrocinadores

Um abraço,
Fernando Costa

OFF ROAD BIKERS disse...

grande passeio!!1
parabens plo blog
abraços do brazil

Zé Carlos disse...

Parabéns Fernando, conheço essa região o paraíso da petite reine.
Fico com saudades e com muita pena de não poder pedalar nessas estradas.
Para o ano se quiseres poderemos devorar o asfalto da Serra da Estrela e da Sra. da Graça para levar a camisola do Clube aos cumes de Portugal
Abraço
José Carlos

DCB disse...

Força aí galera do Brazil.

Visitei o vosso blog (http://offroadbikers.blogspot.com/)que também está muito bom!

Fazem umas boas voltas com uma filosofia e kilometragem muito parecida com a nossa.
Abrç e talvez um dia nos juntemos para uma volta (no Brasil ou em Portugal... nunca se sabe)

Abrç

DCB

Outsider disse...

Muitos parabens Fernando, deve ter sido fantastico quer pelas paisagens quer pelo convivio quer pelos amigos.

1 Abraço e vamos lá fazer essa subida no prx.ano. ,
FF