quarta-feira, 31 de agosto de 2011

SARDINHAS & COURATOS - 2011

By Charbel

Olá a todos,

Na passada 6ª feira à noite teve lugar mais uma fantástica volta do morcego!

Tratou-se da 2ª edição da volta “Sardinhas & Couratos” em Foros da Charneca e à semelhança do que aconteceu no ano passado, esta terá sido uma das melhores voltas nocturnas do ano.

Como habitualmente estiveram presentes os nossos amigos Moto clube de Lisboa.
O bando de “morcegos” era formado por mim, pelo Fernando Ferreira, Xando, Emanuel, Pégaso, Veiga, Xaruto, Xavier e Gil.

Munidos com uma parafernália de luzes ultra-sofisticadas, partimos pela estrada nacional. Após passarmos a Várzea, virámos em direcção ao canal a caminho de Benavente e depois Foros-de-Salvaterra.  
Na subida de cascalho a seguir ao aqueduto, dá-se a primeira “avaria” mecânica. O Fernando Ferreira simplesmente rebentou com a corrente e com o desviador. Era um rude golpe, pois ficaríamos irremediavelmente afastados da melhor parte da festa dos Foros-da-charneca. Nesta festa, a partir das 21 horas já se comem as sardinhas e os couratos, mas quem chegar atrasado já não tem hipóteses. Mas é aqui que entra a sabedoria do grande Fernando como a seguir poderemos constatar!  
Consertámos a corrente mas a bike falhava. Assim foi necessário dar-lhe um empurrãozinho até ao local da festa, onde nos aguardava a sua esposa e as filhas com uma mesa de campismo, utensílios para o churrasco e o mais importante, uma caixa com algumas sardinhas e couratos, juntamente com algum pão.
Tratou-se de um golpe de logística fantástico, mas o que o Fernando não previra era que o pelotão de “morcegos” se encontrava perigosamente esfomeado e desidratado, eh, eh, eh!
Juntámos os restos das brasas de todos os fogareiros num só, e preparámos o belo repasto. Para hidratar recorremos ao uso de uma régua de imperial, a qual não teve descanso durante toda a noite, num vaivém incessante, eh, eh, eh. Rapidamente o pão esgotou e tivemos que solicitar mais junto do bar da organização, mas quando o pão chegou já estava tudo devorado, eh, eh, eh. Agora era necessário encontrar mais sardinhas, mas enquanto a organização tentava ajudar-nos, já o Fernando estava a tratar de comprar uma “carrada” de bifanas. À medida que aparecia algo comestível, rapidamente desaparecia e assim aconteceu com as bifanas e a seguir com mais sardinhas, incrível! Foi um autêntico banquete.
Por esta altura já estava em palco um grupo de Heavy-metal que fazia as delícias do Veiga que protagonizava um espectáculo dentro do espectáculo, dançando sem parar, eh, eh, eh! Aliás, o título desta crónica bem que poderia ser "Veiga Show", eh, eh, eh...

Alerto a mentes mais conservadoras para o português vernáculo utilizado na faixa a seguir reproduzida, eh, eh, eh...

"Let´s look at the trailler..."

video
Entretanto decorria uma vacada que juntamente com os roqueiros encerrava a festa naquela noite. Pena é que a iluminação não nos permita ver da melhor forma a hilariante colhida que ali aconteceu.
Outro aspecto importante tem a ver com o facto do Xaruto ter conseguido esgotar o stock de câmaras-de-ar do pelotão e isto com o mesmo “abre-olhos”, eh, eh, eh. O homem substituía as câmaras-de-ar mas não retirava o pico do pneu!

"Let´s look at the trailler..."

video

Por fim abandonámos o local muito depois da meia-noite e rodámos a alta velocidade em direcção ao Finex onde ficámos até cerca das 4:00 da manhã em amena “cavaqueira”, mantendo assim a tradição e os níveis de hidratação, eh, eh, eh!

Por hoje é tudo, boas pedaladas!     

Grande abraço,

Charbel

domingo, 21 de agosto de 2011

"BIG FOOT"

By Charbel 

Olá a todos,

Em período de férias torna-se difícil recrutar bttistas suficientes para formar um pelotão “decente”, o que vale é que mesmo em cima da hora há sempre alguém disponível!

Foi o caso da última volta de Domingo. Estava eu de regresso da parte II das minhas férias e ainda em viagem quando enviei alguns SMS para o pessoal “estradista”. Normalmente a convocatória é efectuada via E-mail, mas desta vez teve de ser assim.

Às 8H00 partiram da minha casa, o Emanuel, o Rui Teixeira e eu próprio em direcção a Canha para mais uma voltinha de estrada de intensidade média. Esta volta tem uma duração média de 3H30, num total de quase 90 Km sem dificuldades de maior.

Depois de termos efectuado a volta de Sesimbra uma semana antes sem qualquer dificuldade, não se previam incidentes de maior, mas o facto é que o pessoal vinha um bocadinho “paralisado”, eh, eh, eh!

Para resolver o problema parámos no local habitual, palavras para quê?

Após este abastecimento tivemos que enfrentar um forte vento contra, mas a malta aguenta sempre…

Nos Foros de qualquer coisa que eu agora não me lembro, eh, eh, eh, voltámos a efectuar outro abastecimento, mas desta vez até chocolates foram usados como doping, eh, eh, eh…

Por alguma razão, o pessoal não ficou satisfeito e ao sair do tasco, resolveu “atacar” uma figueira mesmo ali ao lado como se não houvesse amanhã! Este hábito de roubar fruta já começa a ser preocupante, pois estes actos são praticados em público e à luz do dia sem qualquer pudor, eh, eh, eh. Acho mesmo que se o dono da figueira aparecesse naquele momento para defender a pobre árvore daquele impiedoso ataque, correria ele próprio sérios riscos de ser mordido por um dos bttistas esfomeados, eh, eh, eh…

O principal vilão foi o Emanuel pois até guardou figos maduros dentro jersey, mas o Rui Teixeira não ficou atrás visto que deglutia de forma selvática os pobres frutos sem sequer lhes retirar a casca. Da próxima vez que eu estiver perto dele irei ficar um pouco mais atento à forma de como se alimenta, pois já tenho sérias dúvidas de que ele retire o papel das barras energéticas que ingere, eh, eh, eh…

No meio deste frenesim, o Emanuel nem reparou que estava a pisar alguns figos que lhe iam caindo da boca e isso fez com que ficasse com o encaixe do pedal cheio de papas de figo, impossibilitando-o de pedalar em segurança. Na foto seguinte podemos verificar a delicada operação levada a cabo pelo próprio com a ajuda do Rui, afim de se resolver o problema.

Informo as pessoas mais sensíveis e impressionáveis para as imagens seguintes! É utilizada uma enorme ferramenta rudimentar, mas o pior de tudo é a estranha criatura saída de dentro do sapatinho do Emanuel!

“Let´s look at the picture…”

Horrível, não? Eu nunca tinha visto uma meia tão monstruosa, escondida dentro de um “sapatinho” 44! Hummm, parecia até que estávamos na presença do mítico "Big Foot", uuuuuhhhh, medo!

Resolvido o problema seguimos viagem sem mais imprevistos.

Por hoje é tudo, obrigado e bom dia!



Abraço,



Charbel

quinta-feira, 18 de agosto de 2011

MONTIJO/SESIMBRA/MONTIJO (84 KM)

 By Charbel

Olá a todos,


No passado Domingo efectuámos uma volta de estrada muito peculiar, que surgiu de forma inesperada!

Os principais responsáveis foram os meus colegas de trabalho Tiago Fernandes e Nuno Fernandes. Acontece que os ouvi a combinar esta volta no escritório e de pronto me infiltrei na mesma, eh, eh, eh!
Mas a rede de "espiões" não ficava por aqui pois outro bttista que se encontrava por perto, escutara a conversa, e, qual "velho do Restelo" sentenciava: -Vocês vão fazer a subida de Sesimbra? Não sei se conseguem, no Domingo vou estar lá na praia...- tratava-se do nosso amigo Paulo Magalhães (membro dos Rasgatrilhos)!

Apesar deste mau agouro, fomos com o nosso projecto em frente e às 8:00 lá estávamos nós no Montijo, onde o nosso anfitrião Tiago nos aguardava. Vindos de Samora estavam presentes o Galamba, o Emanuel, o Rui Teixeira, o Rodolfo e eu. Mais à frente na zona de Brejos de Azeitão, juntar-se-ia ao pelotão o Nuno Fernandes.

O percurso foi fácil até nos aproximarmos de Sesimbra, local onde surgem as primeiras subidas que rapidamente dão lugar à vertiginosa descida até à praia.
Até aqui nada a registar a não ser o facto do nosso amigo Paulo Magalhães se encontrar na praia com a esposa e vir até ao nosso encontro para nos cumprimentar e talvez constatar com os próprios olhos se o nosso pelotão iria ou não conseguir efectuar a penosa subida de regresso, eh, eh, eh.
Despedimo-nos do Magalhães e partimos para a infernal escalada. Enquanto alguns colocavam a "tartaruga" apressadamente, vislumbrei um sinal de trânsito que indicava uma inclinação de 18%!!!!??? É verdade 18% e ainda nem tínhamos percorrido 50 metros, eh, eh, eh!
Após a primeira parte da subida resolvemos captar o momento com a praia em plano de fundo! Faltam os "Teenagers" Emanuel e Rodolfo e também o Tiago, que nem nos ouviram e continuaram a subir como se não houvesse amanhã!

"Leet´s Look at the picture..."
Se alguém julgava que seriam uns míseros 18% de inclinação que nos iriam deter...
Um pouco mais à frente e aproveitando o magnífico castelo de Sesimbra como cenário, tirámos por fim uma foto de grupo.

Depois foi praticamente sempre a rolar, mas para não quebrarmos a tradição fomos repor os níveis de vitaminas e sais minerais numa esplanada em Coina, eh, eh, eh...
O mais curioso é que desta vez a Coca-cola venceu a "mine", facto completamente inaceitável, eh, eh, eh! 
Foi uma volta com dificuldade média que serviu para "desenjoar" das voltas habituais e que merece ser repetida, principalmente devido à magnífica paisagem que nos oferece!
Por hoje é tudo, obrigado e bom dia!


Grande abraço,


Charbel



segunda-feira, 8 de agosto de 2011

BAPTISMO NA SERRA!

By Charbel


Olá a todos,

O passado Domingo foi um dia importante para os dois "teenagers" Emanuel e Rodolfo, mas também para o Rui Teixeira. Tratou-se do seu baptismo na “alta montanha”.

O pelotão era formado por 7 ciclistas, o que se revelou uma surpresa dadas as características da volta que nos esperava. Digo isto porque todos sabiam perfeitamente ao que iam pois já haviam sido avisados de que se tratava de uma volta bem durinha para quem não estivesse minimamente preparado.

A concentração aconteceu junto ao restaurante “a Torre” e estiveram presentes o Galamba, o Emanuel, o Pedro Romão, o Rui Teixeira, o Rodolfo, o Tiago e eu próprio.

Rolámos calmamente até Alenquer, mas antes de iniciarmos a dura “escalada”, tivemos que parar. O Rui Teixeira apresentava sintomas de desnutrição e queixava-se de uma perna. Nesse momento o Pedro Romão, qual médico do INEM, “saca” de um frasquinho com uma poção mágica que o Rui ingeriu avidamente na esperança de se tratar de uma guloseima, eh, eh, eh! Azar o dele, pois parece que a poção mágica tinha um sabor horrível a julgar pelas caretas que ele fez, no entanto o resultado foi o esperado pois o homem começou a subida a pedalar como se não houvesse amanhã!

Pena que o efeito tenha sido tão efémero pois desapareceu passado pouco tempo e o homem começou a sofrer a sério a meio da subida. Aquela subida em Alenquer, quando pensamos que vai terminar, constatamos que nem sequer chegámos a meio e o pior de tudo é que a inclinação aumenta brutalmente até cerca de 14%, eh, eh, eh!

Em contrapartida o Pedro e os “putos” pareciam estar no recreio e subiam com facilidade!!!???
Hum! Será que o Pedro também tomou a poção mágica?

Já para o Galamba os problemas eram os mesmos de sempre. Ou tem um problema técnico, ou um problema físico, ou um problema psicológico, ou diz que está velho, enfim, parece o Calimero, eh, eh, eh! Nesta ocasião, como se tratava do dia de estreia da sua nova bike de estrada “Cannondale”, o homem andava às voltas com problemas técnicos. Com tantos botões novos para carregar, falhou as mudanças e não conseguiu “encaixar” a “tartaruga” a tempo, eh, eh, eh!

Nesta altura o Tiago dava apoio ao Rui Teixeira que já me devia “rogar pragas”, esperando a melhor oportunidade para me dar um pontapé fazendo-me cair serra abaixo, eh, eh, eh. Chegados ao cimo desta maçadora subida, resolvemos tirar uma foto de grupo com o Montejunto como plano de fundo.

Neste momento passa um grupo de ciclistas e um deles simpaticamente ofereceu-se para tirar uma foto ao nosso pelotão.

A julgar pela foto, todos estavam felizes após aquela infernal subida.

A seguir aconteceu um selvagem acto de vilanagem! O “Demo” apoderou-se do pelotão e num ápice era vê-los a tomar de assalto os pomares das redondezas. Meus amigos, foi um espectáculo dantesco, que mais parecia um arrastão!
Na foto seguinte vemos o local onde o “bando” degustou o produto do roubo, eh, eh, eh. Até a fruta “com bicho” era devorada de forma selvática, eh, eh, eh.

"Let´s look at the picture..."
Depois deste espectáculo deprimente prosseguimos para a última etapa mais suave em direcção à Arruda-dos-vinhos, depois Carregado, V.F.Xira e por fim P.Alto e Samora Correia, perfazendo um total de 78,5 Km.

Por hoje é tudo, obrigado e bom dia.


Grande abraço,


Charbel


segunda-feira, 1 de agosto de 2011

VOLTA DE CANHA (84KM) - 31/07/2011

By Charbel


Olá a todos,

No Domingo efectuámos uma volta de estrada “caseira”!

O dia estava perfeito e no local da concentração compareci eu, o Sr. Presidente, o Galamba, o Miguel e também o Rui Teixeira e o seu filho Rodolfo. Estes dois últimos são nossos amigos da AREPA BTT.

Saímos em direcção à rotunda da J.de Deus, passando por St. Estêvão e depois S. Gabriel, local programado para se dar a divisão do grupo, visto que para alguns seria uma estreia a perfazer muita quilometragem. Era a segunda vez que o Miguel nos acompanhava pelo que achámos por bem que ele voltasse para trás. Mesmo assim fez 60 Km, tenho sido acompanhado no regresso pelo Galamba. O grupo ficou reduzido a 4 elementos e prosseguiu viagem até Canha.

Cumprindo a tradição, parámos no local habitual, afim de repormos os níveis de vitaminas e sais minerais, eh, eh, eh…

"Let´s look at the Picture"…
Neste momento o Rui e o Rodolfo ainda conseguiam sorrir, eh, eh, eh!

Foi o “baptismo” de longa distância para ambos, mas portaram-se muito bem até final. No total percorremos 84 Km, numa volta muito agradável.

Por hoje é tudo, obrigado e bom dia.

Abraço,


Charbel