terça-feira, 3 de novembro de 2009

A verdadeira Cabra-Montez de Belmonte (Capra Pyrenaica Belmontica)

By Fernando Ferreira

1 de Novembro 2009

BTTistas,

Neste domingo e durante o nosso Raid BTTistico em Belmonte, recolheram-se provas científicas consideradas fundamentais para comprovam que aqueles montes fizeram parte dos verdadeiros maciços dos Alpes europeus com autênticas escarpas, que vão de encontro à teoria de que a lezíria é toda plana. A prova científica foi recolhida pelo nosso presidente, e demonstra a existência da Cabra-Montês (Capra Pyrenaica Belmontica) naquelas paragens. A cabra-montês é uma cabra selvagem de chifres estriados e curvados para trás. É vigorosa e o maior mamífero europeu de altas montanhas:









O olho científico para estes assuntos do Sr. Presidente foi fundamental para atestar estes factos:















Concluída a sua análise, o Sr. Presidente afirmou peremptoriamente “…Trata-se sem dúvida da Cabra-Montês, cujo nome cientifico é Capra Pyrenaica Belmontica…”, o que deixou todos os membros do Clube que o acompanhavam estupefactos pelos seus conhecimentos científicos.
O Presidente ficou de tal forma emocionado pelo achado cientifico que já se propôs a alterar o símbolo do Clube em homenagem ao animal selvagem.















E já está a pensar em colocar nos estatutos do Clube, a utilização do novo símbolo na bike por parte de todos os membros do Clube. Eis o presidente usando o seu novo símbolo com orgulho:
A bike do Presidente já está equipada como o novo KIT montês:
















Esta crónica foi-me mandatada pelo Sr. Presidente. Fui incumbido de elaborar por castigo, devido ao facto de não ter subido a ultima escarpa em Belmonte. Isto, ainda por cima depois de mais uma vez ele se atrasar e nos fazer esperar 15 minutos para além da hora marcada, dando-nos assim o privilégio da sua companhia.

A vassalagem ao Sr. Presidente ainda continua a ser o que era ... ☺☺☺

Assim, encontraram-se na esteveira este Domingo 9 BTTistas, o Carlos Fernandes, o Alcides, o Pedro Romão, o Vasco Burguete, o Fernando Ferreira, o Ricardo Brites, o Daniel Brites, o Bruno Venâncio e o Pedro Keffa.
Tivemos ainda a visita na esteveira do Sr. Domingos que foi fazer estrada a solo.

O pelotão lá saiu da Cidade de Samora cerca das 8.45, rumo a Belmonte pela lezíria. O primeiro percalço surgiu-nos logo no início da lezíria com um furo do Vasco.
Chegados a Belmonte, preparámo-nos para a primeira subida do dia, junto ao viaduto da A13. foi então que surgiu o segundo percalço, começámos a ver grandes quantidades resíduos fecais frescos de gado quadrúpede no chão e depois de fazer a primeira curva logo demos de caras com uma manada de vacas e bois pretos de chifres em riste e tão surpreendidas quanto nós por nos verem. Isto fez com que o pelotão ficasse sem coragem para avançar e com a adrenalina ao rubro, excepção feita ao nosso colega Alcides.

É pá, devo dizer que o homem montado na sua bike de jersey vermelho, qual cavaleiro montado no seu cavalo avançou em cima da bike direito ao gado e gritando eeooooohhhh, eeooooohhhhh, eeooooohhhh! Devo confessar que fiquei na dúvida se o Alcides queria afugentar o gado ou se os estava a chamar a si para efectuar um toureio a campo aberto. Só lhe faltou a vara e o barrete e diria eu tratar-se de um autêntico campino. O Alcides bem tentou chamar a si os outros membros do grupo (vulgarmente conhecidos por “ajudas”) para se juntarem a ele, nesta faiana, mas devo confessar que ninguém se sentiu atraído por esta ideia.
Esta situação obrigou a uma alteração no percurso para contornar os animais.

Ainda tivemos 3 tralhos, com uns arranhões e esfoladelas:
Ø O Carlos Fernandes tralhou no Single-Track do lado esquerdo paralelo á descida em cascalho
Ø O Ricardo Brites na descida junto à antena de Belmonte
Ø E o Vasco na Single-Track do lado direito paralelo à descida em cascalho

O Alcides, o Pedro Romão e o Pedro Keffa abandonaram o Raid mais cedo devido a compromissos pessoais. No final ficou um pelotão reduzido a 6 BTTistas.
















Por hora fico por aqui!


Um abraço e boas pedaladas,

Fernando Ferreira (Outsider)

5 comentários:

Anónimo disse...

Mas então, o presidente percebe de cabras??
Mas o nosso clube não tem nenhuma...
Talvez com umas cabras a mistura os treinos sejam mais interesantes! ui ui ui !!
Bem, so posso concluir a dizer a dizer mas que grande par de cornos tem a bike do Daniel !!!

um abraço
marçal

Anónimo disse...

Não sei se repararam no erro gravissimo que aqui foi cometido, ao confundirem estas duas espécies de cabras-montez. Se bem que as parecenças sejam várias, e ambas sejam provenientes da nossa região, esta tem o nome de Cabra-Dóisubiro Monte, daí supõe-se nunca saído das lezirías. Sendo ainda de lamentar o facto do nosso presidente ter confundido os sexos pois tratava-se sim dum macho, um Cabrão-Dóisubiro Monte. Que tem as hastes ligeiramente maiores.

Um abraço!
Bruno Venâncio

Anónimo disse...

epááá´... fosga-se... nunca pensei que houvesse tantos entendidos em Cabras. Isto parece um episódio do National Geographic!!!Pensava que a malta era mais Vacas, bois e gado de 2 patas. eheheh Nunca param de me surpreender estes bttistas!

Abraço e um grande mééééé pra vocês

DCB

Alcides disse...

viva,
foi 1 volta rapida mas muito boa,quanto ao nosso amigo carlos fernandes espero ke o homem esteja bem daquela perna,pois o homem deu 1 espeta daqueles olimpicos a minha frente,enquanto a cabra ou "cabrão" como diz o bruno foi 1 descoberta mesmo maCabra eheh
1ab

Zé Carlos disse...

Ai, ai, ai,
Vou fazer queixa á sociedade protectora dos animais. Não tratem mal as cabras por favor.